Ouça no Meio-Dia: o protesto de moradores de Alvorada após morte de criança e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta quinta-feira, 02 de junho de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

O Governo do Rio Grande do Sul emitiu nesta quarta-feira novos avisos a todas as 21 regiões Covid o Sistema 3As de Monitoramento, que é responsável pelo gerenciamento da pandemia no Rio Grande do Sul. Esta é a terceira semana consecutiva em que isso ocorre, depois de nove semanas sem Avisos ou Alertas. Segundo o governo do Estado, o rápido aumento de casos e internações pela doença, além de outras enfermidades, foi a motivação da medida. O aumento de casos de covid-19 ocasionou elevação no número de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados – de 341 em 9 de maio para 737 em 31 de maio, ou seja, mais que duplicando em três semanas. Segundo o governo do Estado, a variação de confirmados e suspeitos em UTI, no mesmo período, de 9 a 31 de maio, passou de 134 para 215, o que significa um aumento de 60%. O contágio acelerado também já traz reflexos ao número de óbitos causados pela doença. No início de maio, a média móvel de óbitos diários no Rio Grande do Sul era quatro. Na última semana deste mês, a média móvel diária subiu para oito. O governo do Estado reforça a importância da vacinação e uso de máscaras.

Moradores do bairro Jardim Aparecida, em Alvorada, Região Metropolitana de Porto Alegre, trancaram uma rua e atearam fogo em uma casa na noite desta quarta-feira. O ato foi um protesto pela morte de uma criança, ocorrida na terça. A residência que foi incendiada seria do padrasto da menina. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso. A criança foi levada pelo padrasto até uma Unidade Básica de Saúde, mas já estava sem vida. Os profissionais de saúde perceberam diversos hematomas no corpo da criança. A Brigada Militar foi acionada pela unidade de saúde. Mãe e padrasto foram encaminhados para a Delegacia de Polícia onde foram ouvidos. Por não ser possível determinar quando ocorreram as lesões, acabaram liberados. Eles afirmaram que a menina tinha histórico de convulsões e que os hematomas seriam consequência de brincadeiras. Afirmaram, ainda, que a pequena teria sofrido uma fratura no braço durante uma queda de bicicleta. O corpo da criança foi encaminhado para a realização de exame de necropsia. O laudo deve ficar pronto em até 30 dias. A partir do laudo pericial, a Polícia Civil deve avançar na investigação para saber se houve, realmente, agressão contra a criança.

A Polícia Civil gaúcha realiza, nesta quinta-feira, uma operação contra suspeitos de roubarem carros de luxo e dinheiro de um médico de Porto Alegre. A ação desta quinta tem como objetivo a busca de provas e a identificação do terceiro suspeito de participação no crime. Outros dois já haviam sido presos no interior paulista assaltando um hotel. Ao todo, estão sendo cumpridos hoje dois mandados de prisão temporária e um de busca e apreensão em São Paulo. Até o fechamento desta edição do Meio-Dia, não havia informações sobre presos. O crime ocorreu no fim de abril. Três paulistas obtiveram informações privilegiadas sobre o patrimônio de um médico da Capital. Depois, fizeram ele refém no estacionamento do aeroporto Salgado Filho, onde roubaram seu Porsche avaliado em R$ 730 mil. Em seguida, os suspeitos teriam ido junto com o médico até a casa dele, localizada no bairro Chácara das Pedras, para roubar outro carro, um Volvo avaliado em R$ 280 mil e mais R$ 700 mil em joias, além de um relógio Rolex. Porém, a polícia foi acionada após a saída suspeita do aeroporto gerar um alerta. Em função disso, os criminosos acabaram por fugir. Eles abandonaram o Porsche e deixaram o outro veículo em um local específico para os receptadores. A polícia descobriu os dois carros, identificou dois dos três suspeitos por meio de digitais e obteve ordens judiciais de prisão e busca. Os suspeitos já possuem antecedentes pela prática de roubos majorados e porte ilegal de armas de fogo.

O PIB brasileiro cresceu 1% no 1º trimestre, na comparação com os três meses imediatamente anteriores. O dado foi divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE. Na comparação com o mesmo trimestre de 2021, o avanço foi de 1,7%. Ao todo, o PIB chegou a R$ 2,249 trilhões. Este é o terceiro resultado positivo, depois do recuo de 0,2% no segundo trimestre de 2021. O IBGE destacou que, com esse resultado, o PIB está 1,6% acima do patamar do quarto trimestre de 2019, período pré-pandemia, e 1,7% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica do país, registrado no primeiro trimestre de 2014. O nível está próximo do registrado no primeiro trimestre de 2015. A aceleração foi impulsionada pelo setor de serviços, com alta de 1%. Este setor foi o mais impactado pela pandemia e tem o maior peso na economia. Além disso, os serviços ainda têm encontrado espaço para recuperar o nível de atividade pré-Covid, apesar dos impactos da inflação e dos juros altos. Nos outros setores, houve queda de 0,9% na agropecuária e 0,1% na indústria. No que diz respeito às despesas, o consumo das famílias cresceu 0,7% e o do governo subiu 0,1%. Já os investimentos tiveram queda -3,5%.

A massa de ar polar segue atuando com força no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira. Em algumas regiões, o tempo fica instável. O dia começou bastante gelado no Estado. Mesmo assim, o sol apareceu em algumas áreas. Já na Região Norte, Região Metropolitana, Serra e Litoral Norte a nebulosidade predomina e há possibilidade de pancadas de chuva. Amanhã, a atuação de uma área de alta pressão deixa o tempo firme em todas as regiões, com sol entre nuvens. As temperaturas ainda não variam muito ao longo do dia. A tendência é que no sábado à tarde as chuvas retornem a partir de áreas da Fronteira Oeste.


Compartilhe: