Petrobras põe interino no comando da companhia e analisa nome indicado pelo governo

O diretor executivo de Exploração e Produção Fernando Borges vai ficar no cargo até a eleição e posse de novo presidente da estatal.

Compartilhe:
Fernando Borges, novo presidente da Petrobras. Foto: Alaor Filho / Agência Petrobras

A Petrobras anunciou o nome interino que comandará a empresa de petróleo após o pedido de demissão, nesta segunda-feira (20), de José Mauro Coelho.

O diretor executivo de Exploração e Produção Fernando Borges vai ficar no cargo até a eleição e posse de novo presidente nos termos do art. 20 do Estatuto Social da companhia.

O governo federal já havia anunciado a intenção de nomear Caio Paes de Andrade como presidente da Petrobras. A assembleia ainda não tem data marcada.

Ao mesmo tempo, partidos do “Centrão” ameaçam a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a direção da companhia.​

O conselho de administração tem 11 membros, sendo que seis deles são indicações do governo de Bolsonaro.

Desde que assumiu a Presidência, Bolsonaro já indicou três diferentes líderes para a Petrobras: Roberto Castello Branco ficou no cargo de janeiro de 2019 a abril de 2021; Joaquim Silva e Luna ficou entre abril de 2021 e abril de 2022; e Coelho tinha assumido a função em 14 de abril deste ano.


Compartilhe: