Inter joga mal e perde para o Colo-Colo no jogo de ida das oitavas da Sul-Americana

Lucero e Solari marcaram para a equipe chilena em umas das piores partidas do Inter sob comando de Mano Menezes

Compartilhe:

O Inter perdeu por 2 a 0 para o Colo-Colo na noite desta terça-feira. A partida foi disputada no Estádio Monumental David Arellano, em Santiago, no Chile, e foi válida pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Lucero e Solari marcaram para a equipe chilena em umas das piores partidas do Inter sob comando de Mano Menezes.

O Inter teve para a partida desfalques que se mostraram importantes. Heitor substituiu Bustos e mostrou dificuldades na primeira etapa. De Pena com desconforto muscular deu lugar a Johnny. E Moledo, um dos destaques do time, ficou no banco por escolha de Mano, dando lugar a Mercado.

O primeiro tempo foi todo do Colo-Colo. O Inter não via a bola. A equipe adversária jogava bem à maneira como times chilenos costumam se comportar. Muita dinâmica no toque da bola, com jogadores de muita movimentação.

O gol do Colo-Colo ocorreu em uma falha de Heitor. Ele não cortou uma bola lançada na área do Inter e a jogada caiu nos pés do atacante Lucero que, com facilidade, fez o gol.

No segundo tempo, Moledo foi para o jogo. Mas o Colo-Colo fez o segundo gol logo no início do segundo tempo. E a etapa final transcorreu sem o Inter esboçar reação. Estevão marcou no fim, mas, com a ajuda do VAR, o árbitro anulou. O Inter tem agora uma missão bastante difícil.

Leia mais notícias sobre Inter

Primeiro tempo

O jogo começou disputado mas com a equipe chilena jogando de modo mais intenso. O Colo-Colo tinha mais a bola e apertava o Inter sem a bola. Já o Colorado tentava uma bola esticada.

Aos 6, a equipe chilena conseguiu uma cabeçada livre de marcação dentro da área. Mas Daniel agarrou firme. Aos 10, como resposta, Pedro Henrique chutou na trave.

Mas o Colo-Colo foi ao ataque e marcou. A bola veio lançada para a área, Heitor não cortou e Lucero acabou recebendo livre para colocar nas redes.

E a pressão seguiu. O Colo-Colo tocava a bola com facilidade e rondava a área do Inter. O Colorado tinha uma saída lenta e era engolido pelo adversário.

Aos poucos, a situação ia se invertendo. O Inter conseguia pequenos espaços e o Colo-Colo contra-atacava. Gabriel Costa incomodava Heitor pelo lado direito da defesa do Inter.

Mas essa situação não se manteve por muito tempo. A equipe chilena era mais perigosa sempre que ia ao ataque. Era uma má atuação do Inter de Mano Menezes.

Segundo tempo

No intervalo, Mano trocou Heitor por Moledo, deslocando Mercado para a lateral. Mas não foi o bastante. O Colo-Colo ampliou no início da etapa final, com Solari. Ele superou Moledo e chutou na saída de Daniel.

E o Inter seguia sem construir nada. Mano fez trocas para tentar por a equipe gaúcha no jogo. Saíram Alan Patrick e Gabriel, entram David e Maurício. O Inter se abria mas corria mais riscos defensivos.

Passada a metade do segundo tempo, o Inter ainda não havia concluído a gol. E, volta e meia, o Colo-Colo ainda assustava. Aos 30, Estevão entrou no lugar de Pedro Henrique.

O Colo-Colo teve mais uma chance aos 35, com Léo Gil. A situação não melhorava para o Inter. Com todas as substituições feitas, Johnny sentiu e foi ao chão.

Aos 40, Maurício tentou mas a bola foi pra fora. Até que aos 42 veio o grande lance do Inter. Moisés cruzou, a bola atravessou a área e Estevão marcou. Porém, com auxílio do VAR, o árbitro viu toque de mão de Edenilson na origem do lance e anulou o gol.

Situação e próximos jogos

O Inter precisa agora de uma vitória por pelo menos dois gols para levar a disputa para os pênaltis. Vitória por três gols dá a vaga ao Inter. A partida da volta ocorre na terça-feira (5), às 21h30, no Beira-Rio.

Antes da decisão da vaga nas quartas de final da Sul-americana, o Inter tem compromisso pelo Brasileirão. O Colorado enfrenta o Ceará, no sábado (2), no Castelão, às 19h.

Escalações

Colo-Colo

Cortés; Opazo, Falcón, Zaldivia e Suazo; Fuentes (Vicente Pizarro), Pavez e Léo Gil; Solari (Daniel Gutiérrez), Lucero e Gabriel Costa –4-3-3Técnico: Gustavo Quinteros

Inter

Daniel; Heitor (Moledo), Mercado, Vitão e Renê (Moisés); Edenilson, Gabriel (Maurício), Johnny, Pedro Henrique (Estevão) e Alan Patrick (David); Alemão –4-5-1Técnico: Mano Menezes

Arbitragem

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Auxiliar: Ezequiel Brailovsky (ARG)
Auxiliar: Facundo Rodríguez (ARG)
VAR: German Delfino (ARG)


Compartilhe: