Homem é preso por uso de atestado falso para faltar ao trabalho em Canoas

Uma vez confirmada a falsificação, o suspeito pode ser indiciado por falsidade de documento público e uso de documento falso. As penas podem ir de cinco a seis anos de prisão

Compartilhe:
Foto: reprodução / Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu, em flagrante, um homem de 31 anos suspeito de falsificar um atestado médico para faltar ao trabalho. O caso ocorreu em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre.

Segundo a Polícia, ele tentou justificar uma falta com um atestado supostamente emitido pela Vigilância em Saúde do município de Estância Velha. Ele teria encaminhado o documento falso por WhatsApp no sábado (4).

A empresa, localizada no bairro Niterói, em Canoas, suspeitou do documento e entrou em contato com a Vigilância Sanitária do município para conferir a autenticidade do atestado. O órgão confirmou a falsificação e procurou a polícia.

Leia mais notícias sobre Região Metropolitana
Leia mais notícias sobre Polícia Civil

A prisão aconteceu na segunda-feira (6) quando o indivíduo chegou à sede da empresa após o meio-dia. A empresa solicitou ao homem que apresentasse o documento original de forma presencial, quando houve a detenção.

A Polícia segue no trabalho de investigação. Uma vez confirmada a falsificação, o suspeito pode ser indiciado por falsidade de documento público e uso de documento falso. As penas podem ir de cinco a seis anos de prisão.


Compartilhe: