Em noite estrelada pela arbitragem, Inter leva virada histórica do Botafogo no Beira-Rio pelo Brasileiro

Com o resultado, o Inter termina o domingo na quinta posição, com 21 pontos

Compartilhe:

O Inter perdeu por 3 a 2 de virada para o Botafogo, no Beira-Rio, na noite deste domingo (19). A partida foi válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Edenilson e Bustos marcaram para o Inter. Vinicius Lopes, Erison e Hugo fizeram os gols do Botafogo.

A partida foi marcada por diversas intervenções da arbitragem, uma virada inacreditável do Botafogo e briga no fim. Logo no início, o Inter saiu na frente em um pênalti que teve expulsão do jogador do Botafogo. Tudo parecia que caminharia bem.

Bustos ampliou quase no lance seguinte. Mas as fragilidades do Inter apareceram. Tanto a incompetência e a insuficiência no ataque, quanto as falhas na bola aérea defensiva. Foram nelas que a equipe carioca encontrou o caminho da vitória.

Hugo marcou já nos acréscimos dando ares de crueldade ao resultado histórico obtido pelo Botafogo. Resta saber se ainda haverá alguma consequência grave para o Inter da briga pós-jogo.

Primeiro tempo

O Inter começou tentando impor seu ritmo. Logo nos primeiros minutos, com ajuda do VAR, o árbitro Savio Pereira Sampaio viu toque de mão de Philipe Sampaio dentro da área. Pênalti para o Inter e expulsão do atleta do Botafogo. Edenilson bateu e colocou o Inter em vantagem.

E o Inter soube aproveitar a vantagem numérica. Na sequência do gol, após tabela, Bustos recebeu na direita e acertou um chutaço no ângulo da meta botafoguense.

Depois, porém, o Inter relaxou e o Botafogo foi ao ataque. Em um jogada de bola na área, Moisés afastou e Saravia, meio de sola, devolveu a bola para a área colorada, encontrando Vinicius Lopes, que colocou nas redes. Houve dúvida também quanto à posição do jogador do Botafogo, mas o árbitro confirmou o gol.

O Botafogo conseguiu se reorganizar no jogo, mas era o Inter que controlava as ações. Aos 35, novamente o VAR entrou em cena para analisar um pênalti em Wanderson, mas foi identificado impedimento na origem do lance.

Com tantas paradas, o árbitro deu 10 minutos de acréscimos. E houve tempo para lances de perigo. Aos 45, o Inter teve uma boa chance dentro da área, com Edenilson e no rebote com David. O ataque colorado parava em Gatito Fernández. Na sequência, o Botafogo assustou em nova bola na área.

Segundo tempo

No intervalo, Mano trocou Alan Patrick, que sentiu desconforto muscular, por Taison. No primeiro tempo, quem também havia sentido desconforto foi Wanderson. Ainda na etapa inicial, ele deu lugar a Alemão.

Mano mandou o time todo ao ataque, com os laterais virando alas bem ofensivos. Porém, nenhuma chance foi criada nos primeiros minutos.

Até que, aos 9, a arbitragem apareceu de novo. Edenilson lançou de longe, Gatito falhou e Alemão fez o gol. Mas o árbitro deu toque de mão do atacante do Inter.

Na sequência, aos 13, o Botafogo aproveitou a incompetência do Inter em definir a partida. Em mais uma bola alta, a bola chegou para Erison, que cabeceou para as redes, empatando a partida.

Mano trocou com o objetivo de deixar a equipe mais ofensiva. Saíram David e Moisés, entraram Maurício e Pedro Henrique.

Aos 20, mais um lance envolvendo a arbitragem. O Inter fazia uma jogada pela direita, quando Klaus acertou Alemão no rosto com o braço. O árbitro, porém, não viu nada e mandou o lance seguir.

Aos 33, foi a vez de um gol do Botafogo ser anulado. Piazon cobrou a falta e Erison mandou para as redes. Mas o juiz viu impedimento. Aos 34, do outro lado, Gatito Fernández fazia um milagre em conclusão de Pedro Henrique e se tornava um dos nomes da noite.

O Inter foi ao ataque em busca da vitória. Aos 36, Alemão acertou o travessão. Aos 38, Mano colocou Cadorini no lugar de Bustos. Aos 47, a pressão parecia que ia dar certo. De Pena cobrou falta e Mercado cabeceou para o gol. Mas, de novo, o VAR apareceu para auxiliar o árbitro e o gol foi anulado.

Até que, aos 55, o que parecia impossível aconteceu. O Botafogo conseguiu um contra-ataque e Hugo fez o gol, colocando a equipe carioca em vantagem.

Após o gol, o tempo fechou e começou uma briga dentro de campo. Mercado foi expulso e Piazon levou amarelo. O jogo terminou e uma nova confusão começou. Houve relato de que Piazon, do Botafogo, foi agredido por um jogador do Inter e teve de ter o braço imobilizado.

Situação e próximo jogo

Com o resultado, o Inter termina o domingo na quinta posição, com 21 pontos. O Colorado tem agora mais um jogo no Beira-Rio pelo Brasileiro. A partida é contra o Coritiba, na sexta-feira (24), às 21h30.

Escalações

Inter

Daniel; Bustos (Cadorini), Vitão, Mercado e Moisés (Pedro Henrique); Gabriel, De Pena, Edenilson, Alan Patrick (Taison) e Wanderson (Alemão); David (Mauricio) –4-5-1Técnico: Mano Menezes

Botafogo

Gatito; Saravia, Klaus, Philipe Sampaio, Joel Carli e Hugo; Tchê Tchê, Kayque e Patrick de Paula; Vinícius Lopes (Daniel Borges) e Erison (Matheus Nascimento) –4-4-2Técnico: Luis Castro

Arbitragem

Arbitragem: Savio Pereira Sampaio (DF)
Auxiliar: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Auxiliar: Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Rafael Traci (SC).


Compartilhe: