Quatro argentinos que estavam em condições laborais degradantes são resgatados em Putinga

Estrangeiros eram mantidos em alojamento em condições precárias, segundo a PF. Eles estavam sem documentos e não tinham contrato de trabalho.

Compartilhe:

Uma ação conjunta de auditores-fiscais do trabalho e de policiais federais resultou no resgate de quatro trabalhadores. Eles estavam submetidos a condições laborais degradantes em atividade de corte de árvores em área rural, no município de Putinga.

As diligências investigativas foram realizadas pela Polícia Federal nos dias 17 e 18 de maio, motivadas por requisição do Ministério Público do Trabalho.

Conforme a Polícia Federal, os indivíduos resgatados são cidadãos argentinos. Eles chegaram ao local de trabalho com passagens pagas pelo empregador. No entanto, estavam sem os seus documentos, eram mantidos isolados e em completa informalidade.

Alojamento onde os argentinos eram mantidos. Foto: PF / Divulgação

O alojamento onde eles dormiam estava em precárias condições. Os trabalhadores resgatados foram encaminhados a hotel do município enquanto aguardam os trâmites dos acertos financeiros referentes às rescisões contratuais, acompanhados por Procurador do Ministério Público do Trabalho.

O empregador não estava no local e foi intimado a comparecer à Polícia Federal em Santa Cruz do Sul. Um inquérito policial pode ser aberto para investigar o caso.


Compartilhe: