Na estreia de Mano Menezes no Beira-Rio, Inter não sai do 0 a 0 com o Avaí

O empate frustrou os 23.823 colorados que foram ao Gigante na esperança de ver o time colar na liderança do Brasileirão

Compartilhe:

O técnico Mano Menezes estreou no Beira-Rio à frente do comando técnico do Inter com um empate em 0 a 0 contra o Avaí. A partida foi realizada na noite deste domingo (1º) e foi válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O empate frustrou os 23.823 colorados que foram ao Gigante na esperança de ver o time colar na liderança do Brasileirão.

Mais uma vez, o Inter mostrou dificuldades em propor jogo contra uma equipe que veio pensando primeiro em se defender. O esquema inicial escolhido por Mano foi um 4-1-4-1, com a segunda linha do meio-campo formada, da direita para a esquerda, por Maurício, Edenilson, De Pena e Wanderson. Mas com liberdade de movimento.

A ideia inicial foi marcar com uma pressão somente a partir da linha de meio-campo. No início deu resultado e o Inter chegava pelos lados, ainda que faltassem chances efetivas.

Com a falta de oportunidades, houve um ajuste do meio para o fim da primeira etapa, e o Inter passou para um 4-2-3-1, com De Pena mais recuado e a linha de três com Edenilson, Maurício no meio e Wanderson na esquerda. Mas nada do gol sair.

No segundo tempo, o Inter mudou a estratégia e decidiu marcar o Avaí lá na frente. Mas os ataques frustrados, alguns com conclusões a gol, é verdade, foram trazendo afobação e o Inter foi tendo dificuldades para manter a pressão sobre a equipe catarinense, que, em função dos espaços que iam surgindo, chegava a assustar.

No fim, ainda houve tempo para uma cabeçada no travessão de Edenilson. Mas um lance que refletiu mais a estratégia um tanto desesperada do Inter do que propriamente algo realmente construtivo.

Primeiro tempo

O Inter marcava forte em meia-pressão e já pisava na área adversária desde os primeiros minutos, assim que retomava a posse. Aos 9, um chute cruzado de Bustos desviou em Maurício e foi na trave.

Em seguida, uma baixa. Moledo sentiu lesão e precisou ser substituído. Mercado entrou em seu lugar.

O Avaí conseguiu seu primeiro chute aos 18. A bola desviou e foi a escanteio. A estratégia do Inter já não dava tão certo e o Avaí começava a encontrar espaços em escapadas.

Aos 30, após um escanteio, a bola sobrou para Maurício, que chutou para fora. Os escanteios seriam o principal meio de ataque do Inter na primeira etapa. O Inter encontrava um Avaí bem postado. Alemão tinha pouco espaço.

O primeiro tempo acabou com o placar zerado. Foram 14 escanteios, porém nenhuma chance efetiva para o Inter. Oito finalizações, nenhuma no gol.

Segundo tempo

O Inter abandonou a meia-pressão no segundo tempo e passou a tentar marcar o Avaí mais em cima. E quase marcou logo no início, em uma bela jogada de Alemão. Depois foi a vez de Wanderson arriscar e exigir defesa do goleiro Douglas.

Aos 7, o Inter reclamou pênalti em Edenilson. O árbitro Wilton Pereira Sampaio não assinalou.

Mesmo com a nova postura, o Inter seguia com dificuldades. Aos 14, De Pena arriscou de longe e a bola passou perto.

Perto da metade da etapa final, o jogo esquentou. Taison e David entraram no Inter nos lugares de Maurício e De Pena, e Colorado foi com tudo em busca da vitória. Ao mesmo tempo, o Avaí não se acovardou.

E houve resultado para o Inter. No primeiro lance em campo, Taison obrigou Douglas a boa defesa. Na sequência, Wanderson deu trabalho ao goleiro do Avaí. O Inter era todo pressão.

Mas a defesa se abriu. Aos 27, o Avaí entrou de frente para o gol e Daniel abafou o chute, evitando o gol da equipe catarinense.

Alemão acabou substituído por Pedro Henrique. Na mesma leva, entrou Estevão, no lugar de Wanderson.

O Inter não conseguiu sustentar a pressão por muito tempo. O jogo ficou mais aberto. Aos 37, Pedro Henrique conseguiu bom drible, mas chutou mal.

Os últimos minutos foram lá e cá. O Inter apostava tudo. O Avaí investia nos erros do Inter. O árbitro deu cinco minutos. Aos 46, Renê cruzou e Edenilson cabeceou no travessão. E essa seria a última chance do jogo.

Situação e próximos jogos

Com o resultado, o Inter é sétimo colocado do Brasileiro com 7 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo saldo de gols pelo São Paulo, que tem clássico contra o Santos nesta segunda-feira (2), em jogo válido ainda pela quarta rodada. O próximo compromisso do Inter pela competição nacional é contra o Juventude, no Alfredo Jaconi, no domingo (8), às 19h.

Antes disso, o Inter tem jogo importante pela Sul-Americana. O Colorado joga no Paraguai, na quinta-feira (5), às 19h15, contra o Guaireña.

Escalações

Inter

Daniel; Bustos, Rodrigo Moledo (Mercado), Bruno Méndez e Renê; Gabriel; Mauricio (Taison), Edenilson, Carlos de Pena (David) e Wanderson (Estevão); Alemão (Pedro Henrique) – 4-1-4-1Técnico: Mano Menezes

Avaí

Douglas Friedrich; Kevin, Bressan, Arthur Chaves e Cortez; Raniele (Jean Cleber); Copete (Rômulo), Bruno Silva (Jean Pyerre), Eduardo e Marcinho (Lucas); Bissoli (Pottker) – 4-1-4-1Técnico: Eduardo Barroca

Arbitragem

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliar: Bruno Raphael Pires (GO)
Auxiliar: Fábio Pereira (TO)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (SP)


Compartilhe: