Morre o jornalista David Coimbra, aos 60 anos

Ele realizava tratamento contra um câncer no rim descoberto em 2013. David Coimbra deixa a esposa, Márcia, e o filho, Bernardo, de 13 anos.

Compartilhe:
Crédito: Júlio Cordeiro/Agência RBS

O jornalista David Coimbra morreu nesta sexta-feira (27) em Porto Alegre aos 60 anos. Ele realizava tratamento contra um câncer no rim descoberto em 2013. David deixa a esposa, Márcia, e o filho, Bernardo, de 13 anos. Desde a descoberta da doença, o jornalista se dividia entre Porto Alegre e Boston, nos Estados Unidos.

David estava internado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. O comunicado ocorreu durante o programa “Timeline”, da Rádio Gaúcha. David era um dos três apresentadores da atração, ao lado de Kelly Matos e Luciano Potter.

O jornalista também participava como debatedor no “Sala de Redação”, era cronista no portal “GZH” e no jornal “Zero Hora”. Sua carreira começou como assessor de imprensa da Livraria e Editora Sulina. Depois teve passagens por jornais como “Correio do Povo”, “Diário Catarinense”, “Jornal da Manhã”, “Jornal NH” e “Jornal de Santa Catarina”. Também teve passagens pelas rádios Guaíba, Eldorado e pela RCE TV.

A partir dos anos 1990 foi para o Grupo RBS, onde se tornou editor de Esportes do jornal “Zero Hora”. A partir de 1998, passou a ser cronista do jornal.

David Coimbra é autor dos romances “Canibais – paixão e morte na Rua do Arvoredo” (2004) e “Jô na estrada” (2010), além dos livros de ensaios históricos “Jogo de damas” (2007) e “Uma história do mundo” (2012), das coletâneas de crônicas “Mulheres!” (2005) e “Um trem para a Suíça” (2011), entre outros títulos.

Repercussão

A morte de David Coimbra causou repercussões entre colegas e políticos. “Brava luta de David Coimbra contra o câncer terminou. Após anos de batalha, nosso colega e amigo foi, enfim, derrotado por esse traiçoeiro e impiedoso inimigo. Descanse em paz, David. Que seu texto maravilhoso continue a contar belas histórias no Céu, ao lado do Senhor”, afirmou o jornalista e apresentador Antônio Carlos Macedo.

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), lamentou a morte via Twitter. “Com tristeza recebo a notícia do falecimento do grande jornalista David Coimbra. Um pensador de extremo talento que lutou bravamente pela vida. Minha solidariedade à família e aos amigos. Fica o legado ao bom jornalismo e à defesa das causas importantes à cidade e ao Rio Grande.”

O ex-governador Eduardo Leite (2019-2021, PSDB) também se manifestou. “Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento de David Coimbra, que lutava bravamente contra o câncer. Fica uma grande lacuna no jornalismo e na literatura brasileira. Minha solidariedade aos familiares, amigos e colegas”, disse.

Os times da Dupla Gre-Nal também publicaram notas em memória de David Coimbra.

“Lamentamos profundamente o falecimento do jornalista e escritor David Coimbra. Um dos grandes da Comunicação gaúcha, atuou em diversos veículos de expressão. Informou, opinou, apresentou, e sempre cativou. Fez história. Nossos sentimentos aos familiares, amigos e colegas”, afirmou a assessoria do Grêmio.

“O Sport Club Internacional lamenta a morte do jornalista David Coimbra. Um profissional que soube expressar com maestria sua paixão pelo futebol e pela cultura. Nossos sentimentos aos admiradores, amigos e familiares neste momento de dor”, publicou o Inter.


Compartilhe: