Defesa do Juventude continua deixando bola acertar o braço e vitória escapa contra o Botafogo

No Rio de Janeiro, com o Engenhão recebendo grande público, o Juventude empatou em 1 a 1 com o Botafogo.

Compartilhe:
Foto: Fernando Alves/ECJuventude

 

Não foi neste domingo (1) que o Juventude conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro 2022, novamente a defesa deixou a bola acertar o braço. No Rio de Janeiro, com o Engenhão recebendo grande público, o time alviverde empatou em 1 a 1 com o Botafogo.

Pitta marcou para o Juventude. Diego Gonçalves igualou de pênalti. Com o resultado, o Juventude fica na penúltima colocação, com dois pontos.

O jogo, válido pela quarta rodada do Brasileirão, começou com o Botafogo, empurrado pela torcida, pressionando o time gaúcho. O time carioca tinha a bola, mas não transformava em chances efetivas.

Já o Juventude se armou bem na defesa, mas mostrou dificuldades para atacar. Assim o jogo ficou bastante truncado. O primeiro tempo acabou com os dois times com muita disposição, mas pouquíssima criatividade, refletindo na finalizações, que foram raras.

Para o segundo tempo, o técnico Eduardo Baptista realizou três alterações na equipe do Juventude. Mas pouco mudou dentro de campo. Nos minutos iniciais da segunda etapa, o Juventude e o Botafogo continuaram com o mesmo problema: falta de qualidade e criatividade.

Mas aos 18 minutos o time alviverde conseguiu abrir o placar.  O goleiro César defendeu um chute e ainda armou o contra-ataque. O lançamento com as mãos encontrou Guilherme Parede, que avançou e encontrou Pitta entre os zagueiros. Ele driblou Philipe Sampaio e chutou,  a bola ainda desviou na trave antes de entrar, 1 a 0.

Com a desvantagem no placar, o Botafogo partiu de vez para o ataque, mesmo com muitas dificuldades na criação conseguiu empatar a partida. Em jogada pelo lado direito, Matheus Nascimento invadiu a área e chutou de pé esquerdo. A bola acertou o braço de Paulo Miranda e o árbitro assinalou o pênalti. Na cobrança, Diego Gonçalves deixou tudo igual no placar, 1 a 1.

O jogo ficou aberto, parecendo um pelada, não dá para dizer que foi jogo de Série A, ressaltou falta de qualidade. Mesmo assim, aos 52 minutos, o Juventude por pouco não fez o segundo gol.

Guilherme Parede escorou e Jadson ficou cara a cara com Gatito Fernández. A primeira finalização parou no goleiro, que deu rebote. Na segunda chance, o volante tentou e Gatito desviou com o corpo antes de a bola sair sobre a meta. Com isso, o resultado ficou mesmo no 1 a 1.

No próximo domingo (8), o Juventude vai enfrentar o Inter,  às 19h, no Estádio Alfredo Jaconi.


Compartilhe: