Com um futebol irritante, Grêmio empata com o Criciúma; Abrahão diz que o momento é ruim

O resultado deixa o Grêmio patinando na tabela, com 12 pontos na sexta posição. Até o fim da rodada, no entanto, pode cair na tabela de classificação.

Compartilhe:
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

 

Na noite desta quinta-feira (19), os jogadores do Grêmio deixaram o campo da Arena ouvindo vaias da sua torcida. Com um futebol irritante, a equipe gremista empatou em 0 a 0 com o Criciúma pela Série B do Campeonato Brasileiro.

O resultado deixa o Grêmio patinando na tabela, com 12 pontos na sexta posição. Até o fim da rodada, no entanto, pode cair na tabela de classificação.

Na Arena, o time de Roger Machado voltou a sofrer com a marcação da equipe adversária e errar passes fáceis. Em alguns momentos, dentro de campo, o Grêmio nem parecia um time grande, irritando o torcerdor presente na Arena (que passou frio para apoiar o time).

Já o time do Criciúma conseguiu contralar a partida e apostou nos contra-ataques. Mas também faltou qualidade para o time catarinense.

A primeira chegada no aconteceu com o Grêmio. Aos 6 minutos do primeiro tempo, Bitello cruzou para Diego Souza, que dentro da pequena área, dominou e chutou. A finalização acabou esbarrando na defesa. No rebote, Biel bateu forte e a bola desviou na zaga adversária, passando rente a trave direita.

O Grêmio seguiu no ataque, mas errando bastante e lento. Aos 15 minutos, a equipe catarinense teve a primeira finalização a seu favor e foi perigosa. Também em contra-ataque, Rafael Bili chutou rasteiro, a bola passou por Brenno, Hygor quase marcou.

Aos 30 minutos, a melhor chance de gol no primeiro tempo. Diego Souza ficou cara a cara com o goleiro adversário. Na finalização, o arqueiro cresceu e fez uma bela defesa. Na sequência, Gabriel Teixeira chutou forte e Gustavo pegou mais uma vez. A bola ainda sobrou para Rodrigues que, de fora da área, finalizou e o goleiro também defendeu.

No fim da primeira etapa, a torcida ensaiou uma vaia, mas os aplausos foram superiores.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Segundo tempo

O segundo tempo começou lento. Grêmio e Criciúma realizaram um jogo chato na segunda etapa. Nos acréscimos a partida reservou emoções à torcida Grêmio que teve um gol anulado.

Diego Souza tirou a bola das mãos de Gustavo. E no último minuto, Elias perdeu um gol na cara do goleiro. O atacante cabeceou para fora. A torcida do Grêmio ficou bastante irriatada com a grande chance perdida.

Após o apito final, a torcida desabafou xingando e vaiando o time gremista. Já o Criciúma comemorou bastante o ponto conquistado dentro da Arena.

O próximo desafio do Grêmio é daqui há 10 dias. No dia 29, o Tricolor enfrenta o Vila Nova, fora de casa.

Coletiva

“Eu tenho visto que nós estamos enfrentando dificuldades naturais da Série B. Elas vão continuar acontecendo, e nós não vamos conseguir o acesso em agosto. Encontramos equipes bem estruturadas aqui, disse o técnico do Grêmio após a partida.

Na coletiva, Roger ressaltou sua decepção. “Eu vou pra casa decepcionado, frustrado, mas amanhã quando eu voltar pro CT eu já tenho que estar como líder deste grupo para colocar as coisas no lugar”, disse.

“Eu não posso entrar no vestiário depois de um jogo em que poderíamos ter vencido e dizer que está tudo errado. Os jogadores tiveram muita atitude, se envolveram com a partida e criaram”, ressaltou o treinador do Grêmio.

Roger também comentou sobre a vaias na Arena após o jogo. “O torcedor está machucado desde o ano passado. Hoje eu tenho que parabenizar o torcedor porque nos 90 minutos apoiou o time e só manifestou sua indignação após o fim da partida”, disse.

Já Dênis Abrahão, vice de futebol do Grêmio, disse que o time não vive um bom momento na Série B.

“Nós estamos em um momento muito ruim. Em Itu tomamos um gol no final do jogo, e hoje criamos e não conseguimos marcar. Temos que seguir trabalhando”, ressaltou.

“Eu to abatido, to chateado, amargurado. Mas amanhã estarei firme para continuar”, completou.


Compartilhe: