Brigada Militar faz buscas a quadrilha que atacou banco em Amaral Ferrador

A polícia acredita que a quadrilha esteja em uma área de mata entre os municípios de Encruzilhada do Sul e de Amaral Ferrador. 

Compartilhe:
Agentes do BOPE em Amaral Ferrador após ataque a banco na cidade. Foto: BOPE, Brigada Militar / Divulgação

A Brigada Militar continua as buscas aos criminosos que atacaram a agência do Banrisul de Amaral Ferrador. O ataque, que teve o incêndio de um veículo em frente ao banco e uso de reféns, ocorreu na tarde desta sexta-feira (13).

Durante a ação, os bandidos renderam clientes e obrigaram eles a formarem um cordão humano. Não há informação se os ladrões conseguiram levar alguma quantia do banco e qual seria o valor roubado.

Os criminosos fugiram, com dois reféns, em uma caminhonete Toyota SW4, que foi roubada de um vereador da cidade. Ambos foram liberados a cerca de dois quilômetros da agência, sem ferimentos, conforme a Brigada Militar.

A corporação afirma que plano de defesa da área do 2º BPM (Batalhão de Polícia Militar) foi acionado, e há apoio do BAvBM (Batalhão de Aviação da BM), do BPChoque (Batalhão de Choque), do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) e de guarnições do 2º BPM (Rio Pardo), 23º BPM (Santa Cruz do Sul), 4º BPM (Pelotas) e do 30º BPM (Camaquã).

A polícia acredita que a quadrilha esteja em uma área de mata entre os municípios de Encruzilhada do Sul e de Amaral Ferrador.


Compartilhe: