Confirmadas mais quatro mortes por dengue no Estado

Ao todo, são quase cinco mil casos registrados desde janeiro, o que já ultrapassa os indicadores de 2021 no mesmo período

Compartilhe:

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) confirmou, nesta sexta-feira (08), a ocorrência de mais quatro óbitos por dengue no Rio Grande do Sul. Com isso, o número de mortes pela doença chega a cinco neste ano. Ao todo, são quase cinco mil casos registrados desde janeiro, o que já ultrapassa os indicadores de 2021 no mesmo período.

As últimas mortes confirmadas foram uma mulher de 85 anos, de Cristal do Sul, uma mulher de 70 anos, de Horizontina, uma mulher de 73 anos, de Jaboticaba, e um homem de 79 anos, de Igrejinha. Os óbitos ocorreram entre os dias 19 de março e 3 de abril. Antes desses casos, já havia sido confirmada a morte, em 9 de março, de uma idosa de 76 anos residente de Chapada.

No ano passado, foram registrados no Estado 11 óbitos por dengue. Porém, considerando o mesmo período analisado até agora neste ano, foram três óbitos em 2021, contra os cinco de 2022. Padrão semelhante do número de casos confirmados, que foram de 3,9 mil no ano passado, para os 4.952 deste ano.

O Rio Grande do Sul está, no momento, com 435 municípios considerados como infestados pelo Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. O número é o maior da série histórica do monitoramento, que começou no ano 2000.

Em função desses dados, a SES reforça, junto à população, as ações a serem tomadas para conter a proliferação do mosquito. A principal ação é a eliminação de locais com água parada, que servem de pontos para o desenvolvimento das larvas do mosquito.

Confira os detalhes sobre como eliminar o mosquito em casa:

Os depósitos preferencias para os ovos são recipientes domiciliares com água parada ou até na parede destes, mesmo quando secos. Os principais exemplos são pneus, latas, vidros, cacos de garrafa, pratos de vasos, caixas d’água ou outros reservatórios mal tampados, entre outros.

Entre as medidas preventivas que em casa a pessoa pode fazer estão:

– Manter tampada a caixa d’água, assim como tonéis ou latões que estejam expostos à chuva

– Guardar pneus velhos sob abrigos

– Não acumular água em vasos de plantas ou nos pratos onde ficam (cobrir com areia)

– Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises

– Colocar embalagens de vidro, plástico ou lata em lixeira fechada

– Manter a piscina tratada o ano inteiro


Compartilhe: