Sábado é Dia D de vacinação contra gripe e sarampo no Estado

A SES espera mais de dois milhões de crianças, maiores de 6 meses e menores de 5 anos, e idosos, em um dos quase 2 mil postos de saúde extraordinariamente abertos neste dia

Compartilhe:

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) e os municípios do Rio Grande do Sul realizam neste sábado (30) o Dia D de vacinação contra a gripe (Influenza) e o sarampo. A SES espera mais de dois milhões de crianças, maiores de 6 meses e menores de 5 anos, e idosos, em um dos quase 2 mil postos de saúde extraordinariamente abertos neste dia.

A vacinação é importante e os dados comprovam. O Rio Grande do Sul já contabilizou 220 internações por complicações em virtude da gripe pelo vírus Influenza. Destas, todas foram pela cepa A-H3N2. Entre esses, foram confirmados 37 óbitos, dos quais 25 foram em idosos. No ano passado foram 120 casos e 14 óbitos no Estado. As mortes foram registradas todas em novembro e dezembro.

Vacina contra a gripe (Influenza)

A campanha de vacinação da gripe teve sua primeira etapa aberta em 4 de abril para os idosos e os trabalhadores da saúde. O início da vacinação em crianças estava marcado somente para a semana que vem, mas foi antecipado para esta última segunda-feira (25), devido à crescente demanda em atendimentos de urgência pediátrica na rede de saúde por quadros clínicos respiratórios.

Até o momento, no entanto, a procura pela vacina ainda é baixa nos postos de saúde. Segundo dados do Ministério da Saúde, até esta sexta-feira (29), apenas 3% do grupo das crianças havia se imunizado contra a gripe no Estado. A meta da SES é chegar a 90% das 620.932 crianças que integram o grupo.

Caso a criança esteja fazendo a vacinação contra a influenza pela primeira vez este ano, ela precisará fazer duas doses, com 30 dias de intervalo entre elas. Se ela já recebeu a vacina da gripe em algum outro ano, o esquema é de dose única, assim como para as demais idades. A vacinação contra a influenza e contra o sarampo (vacina tríplice viral) pode ocorrer no mesmo momento.

Quanto aos idosos com 60 anos ou mais, mesmo com a campanha aberta há mais tempo, ainda há pessoas desse grupo que necessitam se vacinar contra a gripe. Até esta sexta-feira, 35%, ou 766.344 das 2.143.707 pessoas desse público alvo, haviam se vacinado contra a influenza no Estado.

Sarampo

Para as crianças, o trabalho também é para a vacinação contra o sarampo. Todas devem receber uma nova dose da vacina tríplice viral, que também protege contra a rubéola e a caxumba. Esta aplicação deve ocorrer independentemente de estarem ou não em dia com as doses de rotina, feitas aos 12 e 15 meses de idade. Até o momento, 47% do público infantil já recebeu a vacina contra o sarampo.

Porto Alegre

Na Capital, 105 unidades de saúde estarão abertas das 8h às 17h para o Dia D de vacinação contra a Influenza e sarampo. O público estimado para receber a imunização é de 711.533. A meta é vacinar pelo menos 90% do total de cada grupo prioritário.

Contra o sarampo, o público da campanha é composto por crianças de seis meses a menores de cinco anos e profissionais de saúde. Já para a gripe, o público-alvo é formado por idosos acima de 60 anos, trabalhadores de saúde e crianças da mesma faixa etária do sarampo.

Durante a ação, organizada pela SMS Secretaria Municipal de Saúde, também serão oferecidas primeira e segunda doses de vacinas contra a Covid-19 para crianças de cinco a 11 anos de idade, em 35 unidades de saúde. Os ônibus vão operar em passe livre para facilitar o acesso das pessoas às unidades de saúde.

Nova etapa na segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira (2) começa a vacinação para todos os demais grupos prioritários. Serão cerca de 1,8 milhão de pessoas aptas para receber a imunização.

A definição dos grupos pelo Ministério da Saúde leva em conta o risco que as pessoas têm de desenvolverem formas graves da doença se infectadas ou a maior exposição ao vírus que possuam.

Os demais públicos elegíveis e as suas respectivas populações estimadas são:

  • Gestantes e puérperas: 114.166
  • Povos indígenas: 24.659
  • Professores: 141.254
  • Pessoas com comorbidades: 777.224
  • Pessoas com deficiência permanente: 399.436
  • Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas: 70.385
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo: 157.120
  • Trabalhadores portuários: 4.051
  • Funcionários do sistema prisional: 4.881
  • População privada de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas: 40.099

Total dos grupos prioritários: 4.952.203


Compartilhe: