Polícia Civil deflagra operação contra quadrilha investigada por tráfico e lavagem de dinheiro no RS

Mais de 1.300 agentes foram mobilizados para o cumprimento de ordens judiciais na “Operação Kraken”.

Compartilhe:
Foto: Polícia Civil / Divulgação

A Polícia Civil deflagrou a maior operação contra a lavagem de dinheiro de uma facção criminosa do Rio Grande do Sul. Mais de 1.300 agentes foram mobilizados para o cumprimento de ordens judiciais na “Operação Kraken”. O alvo é uma quadrilha que atua no Vale do Sinos.

Ao todo, são 273 mandados, que são cumpridos em 38 cidades de quatro Estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Destes, 66 são ordens de prisão. Também foram determinadas pela Justiça 812 quebras de sigilo fiscal, bancário, tributário e de aplicações em bolsa de valores.

Ao menos 35 pessoas envolvidas no esquema foram presas até as 9h da manhã. Segundo a polícia, elas usavam o dinheiro obtido com o tráfico de entorpecentes para realizar a compra de bens, como carros e imóveis por meio de empresas de fachada.

Além de tráfico de drogas, a quadrilha é investigada por comércio ilegal de armas de fogo, de pedras preciosas, roubos, furtos, extorsões, estelionatos, falsificação de documentos, falsidade ideológica e adulteração de placas de veículos.

Além da Polícia Civil, atuam na Operação Kraken: a Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul, o Depen (Departamento Penitenciário Nacional), a Brigada Militar, a Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários), o CBMRS (Corpo de Bombeiros Militar do RS), a Polícia Civil do Paraná e a Polícia Civil do Mato Grosso.


Compartilhe: