Ouça no Meio-Dia: o padrasto condenado por estupro e morte de enteada e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta quinta-feira, 28 de abril de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

A 1ª Vara do Júri de Porto Alegre condenou a 59 anos de prisão o padrasto acusado de amordaçar, estuprar e asfixiar até a morte sua enteada de 5 anos. O caso ocorreu em agosto de 2015, no bairro Lomba do Pinheiro, zona Leste de Porto Alegre. Charles Teixeira de Castro e o irmão de criação, Jefferson, aproveitaram que a mãe da criança havia viajado a trabalho e amordaçaram, estupraram e esconderam a menina Surianny dos Santos Silveira em um sofá. Preocupados com o desaparecimento, familiares chegaram a registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil. Ela foi achada após um dos integrantes da família esbarrar no sofá de uma peça anexa à casa, utilizada como uma loja da mãe da vítima. A pena deve ser cumprida em regime fechado, pelos crimes de estupro, homicídio e ocultação de cadáver. O réu está preso na Penitenciária Estadual de Charqueadas. Ainda cabe recurso da decisão. O outro réu, Jefferson Machado Alves, que também praticou o crime, foi julgado e sentenciado em janeiro de 2018.

Seis criminosos foram presos em operação policial realizada pela Polícia Civil e a Brigada Militar contra roubos de veículos em Porto Alegre e região metropolitana. Ordens judiciais foram cumpridas em Porto Alegre, Canoas, Sapucaia do Sul e Gravataí. Na maioria dos casos, os ladrões aproveitam o momento em que a vítima se encontra distraída e se aproximam do veículo escolhido, anunciando o assalto. Logo em seguida, fogem com o carro e demais pertences pessoais das vítimas. No decorrer de seis meses de investigação, a polícia localizou diversas vítimas. Durante a ação, os investigadores identificaram que os integrantes da quadrilha organizada faziam uso de um ferro-velho credenciado ao Detran para receber as peças roubadas. Para a polícia, o estabelecimento pagava por peças roubadas e clonadas, com preço abaixo do valor do mercado e revendia como se fosse uma peça legal e pelo preço normal de tabela. Se comprovada a receptação, o ferro-velho pode ser descredenciado.

O Índice Geral de Preços – Mercado, o IGP-M, ficou em 1,41% em abril. O índice representa uma desaceleração em relação a março, quando foi registrado 1,74%. O dado foi divulgado nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas, a FGV. O IGP-M é tido como a ‘inflação do aluguel’ porque serve de parâmetro, entre outras coisas, para contratos de locação de imóveis. O IGP-M também tem como referência o custo de produtos primários, matérias-primas, preços no atacado e insumos da construção civil. Segundo a FGV, Importantes commodities agrícolas contribuíram para o arrefecimento da inflação ao produtor cuja variação passou de 2,07% em março para 1,45% em abril. A desaceleração só não foi mais expressiva, em função do aumento dos preços do Diesel, da gasolina e dos adubos e fertilizantes, que responderam por 60% da inflação ao produtor. Com o resultado deste mês, o índice passou a acumular alta de 6,98% no ano e de 14,66% nos últimos 12 meses. Em abril de 2021, o índice havia subido 1,51% e acumulava alta de 32,02% em 12 meses.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, faz sua primeira visita à Ucrânia desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro. Durante a tarde desta quinta-feira ele se reúne com o presidente do país, Volodymyr Zelensky. Guterres chegou na Ucrânia ontem à noite, após visita a Moscou, onde se reuniu com o presidente Vladimir Putin. No encontro, ele pediu colaboração com a ONU e a retirada de civis das zonas bombardeadas. Nesta quinta-feira, o Secretário passou por Borodyanka, Bucha e Irpin, localidades que sofreram intensos ataques russos e estavam sob ocupação desde o fim de março. Em manifestação, o secretário disse que a guerra é um absurdo no século XXI. Ele também afirmou que imagina sua família em uma destas casas destruídas, suas netas fugindo em pânico. E concluiu dizendo que a guerra é o mal.

Uma frente fria avança e deixa o tempo instável no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira. Existe o alerta para temporal com granizo e chuva forte no Estado. As áreas de instabilidade se formaram na Região Sul, na Campanha e na Fronteira Oeste desde a madrugada. Depois, começaram a se espalhar para as demais regiões desde o início da manhã. O Instituto Nacional de Meteorologia alerta para risco de temporais, com possibilidade de queda de granizo e rajadas de vento em torno de 100 km/h no Estado, principalmente na Fronteira Oeste, na Campanha, na Região Sul, na Região Central e no Litoral. A partir da noite, o tempo volta a ficar firme na metade Sul e as temperaturas entram em declínio. Amanhã, as temperaturas seguem baixas entre a Campanha e a região Sul, mas sobem um pouco à tarde em todas as regiões. As chuvas se mantêm em áreas isoladas da metade Norte. A tendência é que no sábado, novas instabilidades atuem sobre o Estado.


Compartilhe: