Ouça no Meio-Dia: Estado realiza concessão de rodovias e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta quinta-feira, 14 de abril de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

O governo do Estado realizou, nesta quarta-feira, o leilão de concessão de 271,5 quilômetros de rodovias na Serra e no Vale do Caí. Elas fazem parte do bloco 3 do programa RS Parcerias. A concessão trará investimentos de R$ 3,4 bilhões para o Rio Grande do Sul nos próximos 30 anos. O consórcio Integrasul foi o vencedor. O investimento prevê a implantação de seis praças de pedágio. O valor mais alto é o de São Sebastião do Caí, que foi estabelecido em R$ 9,83. A concessão de rodovias integra a agenda dos governos Eduardo Leite e Ranolfo Vieira Júnior. Esse é o segundo leilão para concessão de rodovias no Estado. O primeiro foi o da RSC-287, realizado em dezembro de 2020.

A Corregedoria-Geral da Brigada Militar concluiu em Inquérito Policial Militar que o soldado Ivan Júnior Sheffer Emerim agiu em legítima defesa ao efetuar os disparos que resultaram na morte de um policial rodoviário federal aposentado, em Torres. O caso ocorreu em agosto de 2021. Fábio Cesar Zortéa, 59 anos, morreu após ser atingido por um disparo de arma de fogo. Ele foi baleado após entrar em luta corporal com dois policiais militares durante uma tentativa de abordagem aos filhos dele em frente a um prédio residencial, na área central do município do Litoral Norte. A Polícia Civil, ao contrário, concluiu, em inquérito, que há indícios suficientes da prática de crimes de homicídio simples, tentativa de homicídio, omissão de socorro, fraude processual, lesão corporal, disparo de arma de fogo e abuso de autoridade. Outros seis PMs e os dois filhos da vítima também foram indiciados pela Polícia Civil, mas por crimes menos graves. Ambas as versões, tanto da Polícia Civil quanto da Brigada Militar, vão ser enviadas ao Ministério Público. Caberá ao MP decidir sobre a eventual denúncia contra os indiciados.

O Governo Federal decidiu dar reajuste de 5% para todos os servidores públicos federais a partir de julho. O custo será de R$ 6,3 bilhões ainda em 2022 aos cofres do executivo. Anunciado o reajuste, o governo busca agora agilizar o processo para poder colocá-lo em prática na folha de pagamento de julho. Isso porque a Lei de Responsabilidade Fiscal impede aumentos de salário a menos de 180 dias do fim de um mandato presidencial. Além deste prazo, o aumento depende de mudanças na Lei de Diretrizes Orçamentárias. Para tornar possível o aumento, a equipe econômica do governo sugeriu compensar o reajuste com cortes em emendas parlamentares. Como o aumento geral de 5% seria abaixo da inflação, não há impedimentos de fazê-lo do ponto de vista da lei eleitoral.

O número de casos de covid-19 ultrapassou os 500 milhões no mundo inteiro desde o início da pandemia. O levantamento é da Universidade Estadunidense Johns Hopkins, que acompanha a evolução dos casos desde o final de 2019. As mortes passam de 6 milhões. Porém, a Organização Mundial da Saúde calcula que o número seja maior, devido à subnofiticação. O País com mais infectados são os Estados Unidos, com 80.514.666 de casos notificados, com quase 1 milhão de mortos (987.560). Já o Brasil, conforme a Universidade, tem pouco mais de 30 milhões de casos (30.209.276) e mais de 660 mil mortes (661.710). O levantamento também aponta que, mesmo com o crescimento nos casos em regiões da Europa e na China, o ritmo de notificação de casos vem diminuindo desde o fim de janeiro. Na época, a variante Ômicron provocou número recorde de infectados mundo afora.

Uma massa de ar seco e frio predomina nesta quinta-feira no Rio Grande do Sul. O dia começou com frio no Estado. A mínima foi de 6ºC em Bagé e 10ºC em Santa Cruz do Sul. No mais, o tempo fica firme em grande parte do território gaúcho. Há possibilidade para pancadas de chuva ao longo do dia apenas na Serra, no Litoral Norte e Região Metropolitana. Amanhã, o frio ganha mais força no Rio Grande do Sul, principalmente na região da Campanha e Fronteira Oeste. A mínima prevista é de até 3°C em Bagé. De acordo com a Somar Meteorologia, essa massa de ar seco e frio vai predominar nos próximos dias no Estado. A chuva volta ao Rio Grande do Sul, de forma forte e volumosa, a partir do dia 24 de abril.


Compartilhe: