Ouça no Meio-Dia: Trocas no secretariado do governo estadual e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta sexta-feira, 1º de abril de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

A massa de ar polar que vem provocando frio no Estado segue atuando nesta sexta-feira. Desde a madrugada, as baixas temperaturas marcaram presença em território, com registro inclusive de geada na Região Norte e nos Campos de Cima da Serra. Neste sábado, o tempo continua estável sobre o estado e a massa de ar seco e frio começa a perder força. Com isso, as temperaturas se elevam um pouco mais durante a tarde. O tempo volta a mudar no domingo, com o retorno das instabilidades sobre o Rio Grande do Sul. As áreas de instabilidade vão provocar chuva forte e volumosa no território gaúcho. Conforme a previsão, a Fronteira Oeste, Missões e Região Central podem receber mais de 70 milímetros de chuva, o que equivale a 50% da média para o mês de abril. Alegrete deve ser a cidade gaúcha com os maiores acumulados. O prognóstico aponta 80 milímetros de chuva.

Após a renúncia de Eduardo Leite e a posse do até então vice-governador Ranolfo Vieira Junior como novo mandatário do Palácio Piratini, 10 secretários do governo foram exonerados. As saídas constam em edição extra do Diário Oficial do Estado de ontem. Entre os nomes mais conhecidos estão o da secretária de relações federativas, Ana Amélia Lemos e o secretário de Desenvolvimento Urbano, Luiz Carlos Busato. Além destes secretários, outros dois titulares de órgãos do governo e o próprio Ranolfo deixam seus cargos. No caso do novo governador, ele também comandava a Secretaria de Segurança Pública do Estado. As mudanças nos cargos ocorrem para que os exonerados possam se candidatar a cargos eletivos nas próximas eleições de outubro. O prazo para que ocupantes de cargos públicos deixem suas funções vai até o próximo sábado. A previsão para que o novo governador anuncie os novos secretários é o início da semana que vem.

O mesmo processo de exonerações visando às próximas eleições ocorreu em Porto Alegre. A Prefeitura da Capital anunciou ontem alterações no secretariado. Deixam as pastas os titulares das secretarias municipais de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Schirmer, e de Obras e Infraestrutura, Pablo Mendes Ribeiro. Na secretaria até então ocupada por Schirmer, assume interinamente o adjunto Urbano Schmitt. Já na secretaria de obras e infraestrutura, assume o também adjunto, Rogério Baú. Também houve mudanças, no âmbito dos adjuntos, na área de Esporte, Lazer e Juventude, na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade, no Demhab e na Vigilância em Saúde.

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), registrou inflação de 1,35% em março deste ano. O indicador é medido pela Fundação Getúlio Vargas. A taxa é superior aos 0,28% registrados no mês anterior. Com o resultado, o IPC-S acumula inflação de 9,68% em 12 meses. A maior alta foi no setor dos transportes, em função do aumento de itens como a gasolina, da taxa de licenciamento e do IPVA dos veículos. Depois vêm os alimentos. Também tiveram alta de fevereiro a março o setor da habitação, do vestuário e despesas diversas. Chamaram atenção grupos que vinham de deflação para retomada de aumento. São eles: saúde e cuidados pessoais e educação, leitura e recreação. Somente o setor da comunicação teve queda na taxa.

Comboios da Cruz Vermelha conseguiram acessar a cidade de Mariupol, na zona portuária da Ucrânia. Segundo a prefeitura da cidade, isso permitiu a evacuação de cerca de 2 mil civis. Porém, a entidade não teve permissão de entrar com ajuda humanitária, como com alimentos, água e remédios. Enquanto seguem as tentativas de retirar os civis da Ucrânia, o conflito permanece. Nesta sexta-feira, foi a vez da Rússia acusar a Ucrânia de bombardear um depósito de petróleo, em Belgorod, em território russo. A acusação foi feita pelo governo local. De acordo com o governador Vyacheslav Gladkov, dois helicópteros ucranianos invadiram o espaço aéreo russo em baixa altitude e bombardearam o reservatório. Kyiv ainda não reivindicou o ataque, que seria a primeira incursão das forças da Ucrânia em território russo. A região de Belgorod faz fronteira com a Ucrânia e fica a poucas dezenas de quilômetros da cidade de Kharkiv, alvo de intenso assédio por parte das tropas de Moscou.


Compartilhe: