Operação PIX: desarticulada quadrilha responsável por roubo de carros e extorsão mediante sequestro em Porto Alegre

Em apenas um dos crimes investigados, ladrões roubaram, no Menino Deus, carro avaliado em R$ 120 mil e obrigaram saques e transferências no valor de R$ 12 mil.

Compartilhe:
Foto: Polícia Civil, DRV, DEIC / Divulgação

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul deflagrou, nesta terça-feira (5), a “Operação PIX”, contra uma quadrilha que agia em Porto Alegre e região metropolitana. Os criminosos eram especializados em roubos de veículos e extorsão mediante sequestro.

Os crimes investigados são de associação criminosa armada, roubo majorado de veículo com sequestro-relâmpago das vítimas, extorsão qualificada – ou seja, por meio de violência ou grave ameaça – e porte ilegal de arma de fogo. Ordens judiciais de prisão temporária e de busca e apreensão foram cumpridas nos bairros Cristal – na região da Vila Cruzeiro –, Higienópolis, Aparício Borges, Jardim Botânico e na região da Ilha das Flores.

O principal alvo da operação, preso pelos policiais hoje no bairro Jardim Botânico, já ostenta diversos antecedentes pela prática de delitos graves. Duas prisões efetuadas, uma no bairro Aparício Borges e outra na Vila Cruzeiro.

Segundo a Polícia Civil, os ladrões escolhiam veículos de alto valor financeiro que transitavam pelas ruas de Porto Alegre. Os criminosos passavam a seguir a vítima e, em momento oportuno, fechavam o carro e anunciavam o assalto. Os ataques ocorriam normalmente no período noturno, quando há menor visibilidade e fluxo menor de pessoas nas ruas.

Além de roubar o veículo das vítimas, os assaltantes sequestravam as vítimas durante a fuga, percorrendo ruas por diversos bairros da Capital. Com o emprego de armas de fogo, exigiam que quantias em dinheiro fossem transferidas para contas bancárias por meio do PIX. Também eram realizados saques em dinheiro com cartões de créditos, sempre com a imposição de violência ou ameaças de morte.

A ação é executada com agentes da DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) e Grupo de Combate ao Roubo de Veículos da Brigada Militar, do Comando de Policiamento da Capital. A investigação teve origem na Delegacia de Roubo de Veículos, do DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Assalto no Menino Deus

Um dos crimes ocorreu em 25 de janeiro deste ano. Os integrantes da quadrilha abordaram o condutor e os passageiros de um Volkswagen Nivus – avaliado em 120 mil reais – no bairro Menino Deus, área de alto padrão de Porto Alegre. Portando armas de fogo, eles mantiveram as vítimas sob ameaças e, durante a fuga, obrigaram elas a realizarem transferências bancárias via PIX.

Elas também foram coagidas a realizar saques em dinheiro em caixa eletrônico e o prejuízo do sequestro relâmpago chegou a 12 mil reais em saques e transferências. Após quase duas horas sob a mira de armas de fogo, as vítimas foram deixadas pelos criminosos na região da Vila Cruzeiro, sendo resgatadas pela Polícia. Além do veículo, os criminosos também subtraíram os demais pertences pessoais das vítimas, como celulares, documentos, além de valores em dinheiro e os cartões de crédito.

A Polícia Civil investiga outros cinco crimes parecidos em Porto Alegre. Todos ocorreram desde o início do ano.


Compartilhe: