Número de feridos em ataque em Nova York sobe para 29; buscas a autor prosseguem

O autor do ataque ainda está sendo procurado. Uma caminhonete que teria sido usada pelo indivíduo foi apreendida. 

Compartilhe:
Foto: reprodução de vídeo / TV Globo

O número de feridos no ataque a tiros no metrô de Nova York, nos Estados Unidos, subiu para 29, informou a WNBC-TV, afiliada à rede NBC, citando fontes policiais. O autor do ataque ainda está sendo procurado. Uma caminhonete que teria sido usada pelo indivíduo foi apreendida.

Segundo a polícia, trata-se de um homem negro, que usava casaco verde e um colete de construção civil. Ele teria cerca de 80 quilos e 1,65 de altura. Entre os 29 feridos, ao menos 10 foram baleados e cinco estão em condições graves, mas estáveis.

O presidente americano, Joe Biden, lamentou o ato. “Jill e eu oramos pelos feridos no tiroteio no metrô de Nova York. Agradecemos aos socorristas e civis que agiram rapidamente. Minha equipe está em contato com as autoridades da cidade e estão trabalhando para apoiar os esforços no território”, publicou o democrata no Twitter.

A polícia americana encontrou “várias armas de alta capacidade” no local do tiroteio na estação metropolitana do Brooklyn, informou a CNN. Além disso, a imprensa dos Estados Unidos revelou que a arma do suspeito do ataque a tiros no metrô de Nova York teria “emperrado” durante a ofensiva e feito ele terminar a agressão mais cedo do que esperava.

Na estação onde ocorreu o ataque foram encontradas bombas de efeito moral, spray de pimenta e fogos de artifício em uma bolsa.

A comissária da polícia de Nova York, Keechant Sewell, informou que o ataque no metrô desta terça-feira (12) “não é investigado como um ato de terrorismo” e que não há nenhum tipo de explosivo ativo em nenhum metrô ou estação de trem.


Compartilhe: