Polícia fecha fábrica que falsificava sabão líquido em São Leopoldo

Os responsáveis pela fábrica de sabão clandestino responderão por associação criminosa e também por adulteração de produtos

Compartilhe:

A Polícia Civil  fechou, na manhã desta segunda-feira (18), uma uma fábrica clandestina de produção e falsificação de sabão líquido para roupas no bairro Scharlau, em São Leopoldo, Vale do Sinos.

De acordo com a Polícia Civil, os falsários fabricavam produto que imitava a marca Omo, sem licença dos órgãos responsáveis, nem da empresa detentora da marca.

No local, os policiais encontraram grandes quantidades de produtos químicos, além de centenas de embalagens do sabão falso, prontas para comercialização.

Estima-se que a fábrica clandestina produzia até 25 mil litros de sabão líquido por semana, com um faturamento aproximado de R$ 500 mil por mês. Na operação, três pessoas foram detidas.

Os responsáveis pela fábrica de sabão clandestino responderão por associação criminosa e também por adulteração de produtos com fins terapêuticos ou medicinais.


Compartilhe: