Decreto torna facultativo uso de máscaras de prevenção contra covid-19 no RS

O texto também define que o comprovante vacinal será obrigatório somente em localidades e eventos em que houver norma municipal.

Compartilhe:

O governo do Estado publicou, nesta quinta-feira (28), decreto que torna facultativo o uso de máscaras de prevenção contra a covid-19 em vias públicas ou em espaços públicos ou privados, ao ar livre ou em ambientes fechados no Rio Grande do Sul.

O texto também ressalta que o comprovante vacinal será obrigatório somente em localidades e eventos em que houver norma municipal que expressamente a determine.

Conforme o governo do Estado, a decisão foi tomada em âmbito do Gabinete de Crise e vai ao encontro da estabilidade dos indicadores de monitoramento da covid-19 no Rio Grande do Sul. Há sete semanas, não há necessidade de emitir Avisos ou Alertas no Sistema 3As de Monitoramento.

O uso de máscaras segue recomendado pelo governo do Estado, com apoio do Comitê Científico, em casos específicos, como dentro de hospitais, serviços de saúde e farmácias e no transporte público.

Também é recomendado para pessoas em contato com grupos vulneráveis para a covid-19 e em casos de situações de alto risco, como locais com grande número de pessoas sem esquema vacinal completo, contato com pessoas fora do convívio ou com comportamento de risco, quando estiver com sintomas respiratórios.

Indicadores 

Na última semana, a média móvel de casos confirmados aumentou 7%. Assim, a incidência semanal é de 121,5 casos por 100 mil habitantes no Rio Grande do Sul.

No mesmo período, aumentou em 26 o número de internados suspeitos e confirmados em leitos clínicos e reduziu em dois, os em UTI. A taxa de ocupação das UTIs do Estado está em 67,4%, segundo o governo do Estado.

A média móvel dos últimos sete dias de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados, é de 346, alta de 17,9% em relação à semana passada. A média móvel de internados em UTIs, entre suspeitos e confirmados, é 132, queda de 1,5% em comparação à semana passada.

 


Compartilhe: