D’ale marca e se despede com vitória do Inter contra o Fortaleza pelo Brasileiro

Depois de começar perdendo, o Inter buscou a vitória em um belo gol do ídolo argentino e outro de um novato, Alexandre Alemão

Compartilhe:

O jogo da tarde deste domingo (17) era diferente. O Inter vem de uma crise de início de temporada, que culminou na demissão de Alexander Medina do comando da comissão técnica do Colorado. Porém, hoje era o dia da torcida colorada esquecer um pouco os maus resultados e se despedir de seu ídolo D’alessandro, que deixa oficialmente os gramados.

E a mística do futebol conspirou para que tudo desse certo para o Colorado. Depois de começar perdendo, o Inter buscou a vitória em um belo gol do ídolo argentino e outro de um novato, Alexandre Alemão, que teve a estrela e competência de deixar o seu em um momento tenso da partida e assinar seu nome em uma bela página da história do Internacional.

Afora a parte histórica, cabe registrar alguns dados técnicos da partida. Na defesa, o Inter teve a volta de Rodrigo Moledo, após longo tempo de recuperação de uma grave lesão. Moledo acabou sendo um dos destaques da partida. Ainda na primeira linha, Renê fez sua estreia e mostrou alguma desenvoltura. Além deles, Johnny foi titular na abertura de meio-campo, pois Liziero teve uma virose.

Da casamata, o Inter foi comandado por Cauan de Almeida, de forma interina, enquanto o Inter não define o nome do novo treinador que, ao que tudo indica, será Mano Menezes. Cauan apostou em um Inter que, assim como na época de Medina, buscava jogadas combinadas, porém explorando mais os lados do campo a partir das articulações de D’alessandro, Maurício e de Pena, somadas às chegadas de Bustos e Renê.

Primeiro tempo

O Inter começou tentando impor ritmo intenso a partida, mas as principais articulações, comandadas por D’ale, Maurício e de Pena, não passavam da intermediária do Fortaleza. Mas de início dava para ver que D’ale queria jogo. Aos 6, Juninho Capixaba recebeu amarelo por entrada dura no argentino.

Porém, a primeira grande chance foi do Fortaleza, aos 15. Landázuri lançou para Matheus Vargas. Ele dominou e tocou para o meio. Moisés finalizou de dentro da área, mas o chute saiu mascado para fora.

O Inter respondeu aos 28 com Wesley, e, aos 40, na primeira chance de dentro da área, com Maurício. Mas o gol não saía.

Até que nos minutos finais, o juiz Flavio Rodrigues de Souza marcou pênalti para o Fortaleza em um agarra-agarra na área do Inter onde Johnny segurou Landázuri após cobrança de escanteio. Yago Pikachu cobrou e fez.

Mas “Ele” apareceria. No lance seguinte, D’ale venceu uma jogada pela direita, trouxe para o meio e mandou um canhotaço. O goleiro ainda tocou na bola, mas não foi o suficiente. Tudo igual no Beira-Rio.

Segundo tempo

No intervalo, saiu Mercado, que tinha amarelo, e entrou Méndez. E o Inter começou com tudo. Aos 3, perdeu uma chance em uma cabeçada de dentro da área com Johnny, depois de Wesley ter dado belo chute e exigido bela defesa do goleiro Max Walef.

Mas, em seguida, o juiz marcou mais um pênalti para o Fortaleza, novamente em jogada aérea. Dessa vez, porém, cometido pelo estreante Renê no atacante do Fortaleza. D’ale foi para cima do árbitro e levou amarelo. Pikachu foi de novo para a bola, mas dessa vez acertou a trave.

Depois o Inter passou a tentar pressionar o Fortaleza, mas repetia problemas antigos. Circulava a bola no ataque mas, talvez pela característica dos homens de frente, sem nenhuma infiltração.

D’ale acabou substituído, junto com Maurício, aos 25. Foram instantes de aplausos e emoção no Gigante da Beira-Rio. Entraram Caio Vidal e Boschilia. Também saíram Johnny, para entrar Rodrigo Dourado, e Wesley, para a entrada de Alexandre Alemão.

Passadas as homenagens, restava tentar vencer o jogo. O Inter pressionava na frente tentando tirar a bola do Fortaleza o mais rápido possível. Mas pouco criava de fato. Enquanto isso, alguns espaços para o Fortaleza apareciam.

Aos 40, de Pena quase marcou em uma bela cobrança de falta. Depois o Inter ainda teve dois escanteios. Foi quando, em um contra-ataque, a bola chegou para Alemão marcar e colocar o Inter na frente. E terminaria assim. O Inter volta a vencer, e logo em uma partida emblemática.

Situação e próximos jogos

Com o resultado, o Inter agora é 13º colocado do Brasileirão, com 3 pontos. Agora o Colorado tem praticamente, uma semana de folga das competições que disputa para apresentar o novo técnico e retomar os treinamentos sob nova metodologia.

O próximo jogo do Inter pelo Campeonato Brasileiro é contra o Fluminense de Abel Braga. A partida está marcada para o sábado (23), às 19h, no Maracanã. Pela Sul-Americana, o Inter joga só na outra terça-feira (26). A partida contra o Independiente Medellín, líder do Grupo E com quatro pontos, é decisiva para as pretensões coloradas na competição. Isso porque o Inter, que divide a segunda colocação do grupo com dois pontos com o Guaireña, ainda não venceu no torneio. O jogo contra o Medellín será realizado na Colômbia, às 21h30.

Escalações

Inter
Daniel; Bustos, Rodrigo Moledo, Gabriel Mercado (Bruno Méndez) e Renê; Gabriel e Johnny (Dourado);  Mauricio (Caio Vidal), D’Alessandro (Boschilia) e Carlos de Pena; Wesley Moraes (Alemão) –4-2-3-1Técnico: Cauan de Almeida (interino)

Fortaleza
Max Walef; Landázuri, Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Felipe, Zé Welison  (Valentin Depietri) e Juninho Capixaba (Lucas Lima); Matheus Vargas (Lucas Crispim); Moisés (Romero) e Robson (Renato Kayzer) –3-4-1-2Técnico: Juan Pablo Vojvoda

Arbitragem

Arbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliar: Daniel Luis Marques (SP)
Auxliar: Evandro de Melo Lima (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)


Compartilhe: