Covid-19: esquema vacinal completo no RS tem novo critério

De acordo com o governo do Estado, 50% da população adulta já recebeu a terceira dose no Rio Grande do Sul.

Compartilhe:

O governo do Rio Grande do Sul anunciou nesta terça-feira (12) que agora considera a aplicação de três doses da vacina contra a covid-19 como esquema vacinal completo.

Até então, eram apresentadas as pessoas com duas doses ou dose única recebidas. A partir de agora, para adultos (com 18 anos ou mais), isso passa a valer para quem recebeu a dose de reforço. Hoje, no Estado, 50% da população adulta é considerada com esquema completo, ou seja, com a dose de reforço recebida.

Conforme a secretária adjunta da Saúde, Ana Costa, a intenção é ter uma maior clareza de que, para a população adulta, somente a dose de reforço representa que a pessoa completou o esquema preconizado.

“Queremos ter um conceito que acompanhe o nosso discurso de que para a melhor proteção contra a covid-19 é necessária a dose de reforço”, afirmou.

“É uma avaliação dinâmica, pois num primeiro momento, no início da campanha, o esquema completo representava a segunda dose ou dose única, mas hoje isso já mudou”, completou.

Ana Costa justifica a mudança citando as últimas análises feita pela Secretaria da Saúde que apontam a expressiva redução das chances de óbito para quem tem a dose de reforço. Conforme o cálculo, um idoso com dose de reforço tem 17 vezes menos risco de óbito por coronavírus quando comparado ao indivíduo sem nenhuma dose.

Na população de 40 a 59 anos, há 14 vezes menos chances de morte com a dose de reforço em relação aos não vacinados.

Público adolescente e infantil

De acordo com o governo do Estado, o público abaixo dos 18 anos não será afetado por essa mudança na nomenclatura do esquema. Para os adolescentes de 12 a 17 anos e para as crianças de cinco a 11 anos segue valendo como esquema completo o recebimento de duas doses.

Para essas faixas etárias ainda não está prevista a vacinação extra com a dose de reforço.

 


Compartilhe: