RS tem primeiro caso confirmado de combinação de variantes do coronavirus

O surgimento de recombinantes pode acontecer quando diferentes variantes do vírus SARS-CoV-2 infectam um mesmo paciente simultaneamente.

Compartilhe:
Foto: Divulgação/SES

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) do Rio Grande do Sul comunicou, neste sábado (16), a detecção de um caso de “deltacron”, recombinação entre as variantes Delta e Ômicron do SARS-CoV-2 (coronavirus).

Trata-se do primeiro caso identificado de recombinação entre duas Variantes de Preocupação (VOC) distintas no Estado. Segundo a SES, a amostra, de uma paciente da cidade de Cruz Alta, com data de coleta em 11 de fevereiro, foi sequenciada no CEVS (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), que faz parte da Rede Nacional de Sequenciamento Genético para Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

Após a análise no CEVS) e identificação do caso de recombinação, a amostra foi encaminhada para o Laboratório de Vírus Respiratórios e Sarampo da Fiocruz  (Fundação Oswaldo Cruz), onde foi sequenciada outra vez e apresentou resultado concordante.

Conforme a SES, a investigação epidemiológica e rastreamento de contatos conduzidos pela Vigilância Estadual e Municipal não identificaram possíveis contatos da paciente. A mulher não tinha histórico de viagem.

As amostras de Cruz Alta disponíveis no Laboratório Central (Lacen) foram sequenciadas no CEVS e o resultado não demonstrou a presença de outros casos da linhagem.

A diretora do CEVS, Cynthia Molina Bastos, destaca que equipes técnicas intensificaram os trabalhos para avaliar se trata-se de um caso isolado ou se há uma cadeia de transmissão dessa variante na região.

“Seguimos monitorando pois não é possível afirmar se esta combinação é mais transmissível ou os efeitos causados, mas é importante reforçar a importância de hábitos de higienização das mãos e, em caso de sintomas, utilizar máscaras”, ressaltou.

O surgimento de recombinantes pode acontecer quando diferentes variantes do vírus SARS-CoV-2 infectam um mesmo paciente simultaneamente, permitindo que essas variantes interajam durante a replicação, misturando assim o seu material genético e formando novas combinações.

 


Compartilhe: