VAR vê pênalti no fim e Grêmio sai na frente na decisão do Gauchão

O gol que deu vitória ao Tricolor gaúcho saiu em um pênalti marcado nos instantes finais do segundo tempo

Compartilhe:

O Grêmio venceu o Ypiranga por 1 a 0 na primeira partida da final do Campeonato Gaúcho. A partida foi realizada no Colosso da Lagoa, em Erechim, na tarde deste sábado (26). O gol que deu vitória ao Tricolor gaúcho saiu em um pênalti marcado nos instantes finais do segundo tempo.

A sinalização da penalidade gerou reclamação dentro e fora de campo de parte do Ypiranga, o que levou o árbitro Anderson Daronco a dar mais tempo de acréscimos. Também houve expulsão para um integrante da comissão técnica da equipe de Erechim.

O final de jogo fez por alguns instantes esquecer o grande enfrentamento feito entre ambas as equipes. O primeiro tempo teve mais chances do Grêmio, ainda que o Ypiranga tivesse mais a bola. Na etapa final, foi a vez da equipe de Erechim ir à frente e quase marcar. Até que veio o pênalti.

Primeiro tempo

O Ypiranga optou por um jogo propositivo, com o próprio goleiro Edson fazendo a saída de bola desde trás. Mas, no início, quem levava perigo era o Grêmio. Aos 10, o Tricolor já havia chegado com Elias, parado por Edson, e Campaz, que acertou a trave.

A estratégia do Ypiranga não funcionava. Nas proximidades da metade da etapa inicial, o Grêmio tinha 5 finalizações contra nenhuma da equipe de Erechim.

Elias tem nova chance aos 23. Novamente parou em Edson.

Aos poucos, o Grêmio, percebendo as dificuldades do Ypiranga de ter profundidade, foi ganhando confiança. Adiantou suas linhas e passou a roubar mais bolas em zonas de perigo.

Aos 30, a primeira ameaça do Ypiranga. Um cruzamento que atravessou a área e por pouco não foi finalizado. Aos 34, uma investida do Ypiranga teve direito à lambreta do lateral direito Gedeílson para cima de Diogo Barbosa.

O final do primeiro tempo ganhou em dinâmica. Isso porque o Grêmio continuava tentando em roubadas de bola. Villasanti teve uma chance em uma cabeçada. Aos 41, Campaz acertou de novo a trave.

Segundo tempo

No segundo tempo, a situação se manteve, com o Ypiranga melhorando a troca de passes. A equipe de Erechim conseguia se aproximar mais da área gremista.

Aos 10, quase Hugo Almeida acerta o pé em um cruzamento da esquerda. Aos 18, veio um chutaço na trave de Falcão, seguido de uma defesa de Brenno no rebote.

O Grêmio perdeu um pouco do poder de reação, até que Roger tirou Elias e Campaz, e colocou Janderson e Gabriel Silva.

Nos primeiros instantes, não funcionou. Quem teve chance foi o Ypiranga, novamente com Falcão, após parede de Hugo Almeida.

Gedeílson jogava no sacrifício, com lesão há bom tempo no jogo. Teve de ser substituído aos 33, por Amorim.

O ritmo do jogo diminuiu. Com as trocas, o Grêmio conseguiu ir à frente. O Ypiranga não conseguia manter a intensidade do início da etapa inicial.

Até que, já nos minutos finais, o VAR entrou em cena e chamou Daronco para ver um lance na área do Ypiranga. Pênalti marcado.

Lucas Silva foi para a cobrança e colocou no canto do goleiro Edson.

Situação e o jogo decisivo

Um empate dá o título ao Grêmio. Uma vitória de mais de um gol leva a taça para Erechim. Caso o Ypiranga repita a vantagem obtida pelo Tricolor, a partida vai para os pênaltis. Não há o gol qualificado.

A partida que define o campeão gaúcho de 2022 será jogada no próximo sábado (2), na Arena. A partida será realizada às 16h30.

Escalações

Ypiranga

Edson; Gedeílson (Guilherme Amorim), Carlos Alexandre, Bispo e Diego Porfirio; Lorran (Robson), Falcão, Luiz Felipe (Cesinha), Marcelinho (Jefferson) e Erick; Hugo Almeida (Gabriel Rossetto) – 4-5-1Técnico: Luizinho Vieira.

Grêmio

Brenno; Rodrigues, Geromel, Bruno Alves e Diogo Barbosa; Villasanti, Lucas Silva, Bitello (Vini Paulista), Elias (Janderson) e Campaz (Gabriel Silva); Diego Souza (Diego Churín) – 4-1-4-1Técnico: Roger Machado.

Arbitragem

Árbitro: Anderson Daronco
Auxiliar: Jorge Eduardo Bernardi
Auxiliar: Maíra Matella Moreira
VAR: Bráulio da Silva Machado (SC)


Compartilhe: