Uruguaio condenado a 22 anos por homicídio é preso em Santa Cruz do Sul

Ele foi condenado matar o marido de sua amante no Uruguai em outubro de 2001 e fugiu do país em 2012.

Compartilhe:
Foto: Polícia Civil / Divulgação

Um uruguaio de 49 anos foi preso pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul na manhã desta sexta-feira (25) em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo. O indivíduo foi condenado a 22 anos de prisão por matar o marido de sua amante no Uruguai em outubro de 2001. O crime foi cometido com requintes de crueldade.

Conforme a Polícia Civil, o uruguaio foi preso no bairro Universitário. Contra ele estava expedido um mandado de prisão por condenação definitiva pela prática do crime de homicídio duplamente qualificado. Ele foi acusado e condenado por assassinar, decapitar e colocar fogo no corpo da vítima, fato cometido no Uruguai, no dia 13 de outubro de 2001. O crime foi praticado ao longo de três dias, segundo a polícia.

Em 9 de fevereiro de 2004, o uruguaio foi condenado a uma pena de 22 anos de prisão, com agravantes por premeditação e por impulso de brutal ferocidade. Em 9 de novembro de 2011, ele foi beneficiado com saídas temporárias e, em 11 de outubro de 2012, não retornou da saída temporária. As autoridades uruguaias mais informações sobre seu paradeiro e o consideraram um foragido.

Nos quase dez anos que se passaram desde a fuga, a polícia uruguaia não tinha paradeiro do criminoso. Mas, no ano passado, a Polícia Civil recebeu a informação que o homem estava escondido em solo gaúcho. Foram estabelecidos contatos com a Interpol e autoridades policiais do país vizinho para que o foragido entrasse na lista de difusão vermelha, o que aconteceu em novembro de 2021.

O criminoso estava escondido em Eldorado do Sul. No entanto, quando os policiais foram realizar a prisão, ele fugiu. Após algumas semanas, os policiais descobriram que o criminosos teria fugido para a cidade de Santa Cruz do Sul. Ele foi capturado em uma ação na manhã desta sexta-feira.

O indivíduo foi levado para a delegacia da Polícia Federal, em Santa Cruz do Sul para a realização das formalidades legais necessárias em razão da prisão. O uruguaio deve ser extraditado para o país vizinho.


Compartilhe: