Reunião no Inter resulta em queda de diretor-executivo e manutenção de Papaléo e Medina

Os anúncios vieram após horas de uma reunião que começou no início da tarde e foi noite adentro

Compartilhe:

O Presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, concedeu uma entrevista coletiva na noite desta sexta-feira (4) para anunciar as decisões tomadas após a derrota para o Globo-RN pela Copa do Brasil. Os anúncios vieram após horas de uma reunião que começou no início da tarde e foi noite adentro.

Em sua manifestação, Barcellos anunciou como mudança apenas a saída do diretor-executivo, Paulo Bracks. Barcellos agradeceu Bracks pelo trabalho e disse que a direção passa a buscar um substituto.

Houve também uma reunião com Medina e, a princípio, o uruguaio continua. Barcellos citou o fato de o futebol brasileiro não dar continuidade aos treinadores. Mas, concordou que até aqui a amostragem ainda não é a melhor.

Perguntado sobre o plantel, Barcellos disse que é preciso entender o contexto de certos jogadores. Ele disse que o debate não deve diminuir profissionais. Mais à frente, disse que há jogadores no Inter em alto nível de série A.

E nesse ponto entra o Centro de Análise e Prospecção de Atletas, o CAPA. Barcellos disse ter constatado que existem aspectos que escapam à análise de dados. Falou sobre o aspecto anímico e a necessidade de entrega e amor pelo Internacional por parte de todos no clube. A reunião também tratou de melhorias nesse Centro. O presidente considerou ser necessário acelerar o trabalho de busca de atletas

A conversa também abrangeu a parte política do clube. O presidente falou em ajudar o atual vice-presidente de futebol, Emílio Papaléo Zin. A ideia é buscar quadros políticos dentro do clube para auxiliar o atual vice-presidente. O presidente falou sobre a necessidade de o Inter se profissionalizar ao extremo

Confira abaixo a íntegra da coletiva:


Compartilhe: