Polícia investiga morte de médico a tiros em Caxias do Sul

Vítima foi morta a tiros em frente da casa da mãe dele. Motivação do crime é investigada.

Compartilhe:

Um médico de 34 anos morreu após ser baleado em Caxias do Sul, na Serra gaúcha, no fim da noite de domingo (27). O crime ocorreu por volta das 23h30, na rua General Mallet, bairro Rio Branco. A vítima não resistiu aos ferimentos e teve a morte declarada no local.

Conforme a Brigada Militar, Guilherme de Oliveira Lahm, 34 anos, dirigia uma Ford Ranger e estava chegando na casa da mãe dele após retornar de um show nos Pavilhões da Festa da Uva. Ele pretendia pegar os filhos que estavam no local.

No entanto, logo após descer do carro, Lahm teria sido abordado por um indivíduo que surgiu pelo lado direito do carro após descer de um Chevrolet Ônix. Dois tiros teriam sido disparados para cima e, logo em seguida, outros dois em direção ao médico. Logo em seguida, o atirador fugiu.

Os parentes chamaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). No entanto, quando os paramédicos chegaram, o médico já estava morto.

O local foi isolado para a realização de perícia. Os peritos identificaram que um dos disparos atingiu a porta do passageiro da caminhonete. O veículo foi recolhido e será periciado em busca do projétil.

Familiares afirmaram aos policiais que Lahm teria recebido algumas ameaças de morte durante a semana por um aplicativo de mensagens. A motivação da suposta intimidação ainda é desconhecida da polícia.

O caso está sob investigação da Polícia Civil por meio da DPHPP (Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa) de Caxias do Sul. Até o fim da manhã desta segunda-feira (28), o autor do homicídio não havia sido identificado ou preso. A motivação do homicídio também é incerta até o momento.


Compartilhe: