Ouça no Meio-Dia: Rússia abre corredores humanitários na Ucrânia e outras notícias

Confira as principais notícias da manhã desta segunda-feira, 07 de março de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

O temporal que atingiu Porto Alegre e cidades da Região Metropolitana chegou a deixar 190 mil clientes da CEEE Equatorial sem luz neste domingo. Segundo a CEEE Equatorial, as cidades mais afetadas foram Porto Alegre, Alvorada, Eldorado do Sul, Guaíba e Viamão. Em alguns casos, a queda de energia foi provocada por quedas de árvores sobre a rede, o que exigia maior tempo de restabelecimento. Hoje pela manhã, cerca de 60 mil residências ainda seguiam sem energia na área coberta pela concessionária. No interior do Estado, a RGE, concessionária responsável por boa parte dos municípios, disse ter registrado danos na rede. Os principais incidentes são galhos e objetos que atingiram fios e outros equipamentos. O número de clientes sem luz, no entanto, não foi divulgado. A RGE diz que há clientes sem luz nos Vales dos Sinos e do Taquari.

A Procuradoria-Geral do Estado recorreu da decisão que suspendeu o decreto que excluía a obrigatoriedade de uso de máscaras como forma de proteção contra a covid-19 para crianças maiores de seis anos e menores de 12 no Estado. A PGE argumenta que as alterações trazidas pelo decreto do executivo gaúcho, estão embasadas em critérios sanitários e de saúde e em conformidade com a Legislação Federal, que atribuiu aos Estados a competência para a definição e regulamentação de eventual multa pela não utilização de máscaras. No sábado, a Justiça havia concedido liminar em caráter de urgência suspendendo o decreto do governo gaúcho. A ação civil pública foi movida pela Associação Mães e Pais pela Democracia e pedia o retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras para todas as crianças a partir dos 3 anos de idade, com base na Lei Nacional que faz essa previsão.

Começou nesta segunda-feira o prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2022. A expectativa da Receita Federal é que 34,1 milhões de declarações sejam recebidas neste ano. O prazo para a declaração vai de 7 de março a 29 de abril. Uma novidade é que a restituição ou o pagamento do imposto poderá ocorrer via pix. Outra mudança é a ampliação do acesso à declaração pré-preenchida. Nela, o contribuinte recebe um formulário preenchido e confirma os dados antes de os enviar ao Fisco. O contribuinte só vai precisar preencher a declaração e pagar imposto caso a soma dos rendimentos tributáveis tenha ultrapassado R$ 28.559,70 em 2021. Por isso, é difícil que, quem tenha recebido auxílio emergencial e conseguido emprego no ano passado tenha de devolver o benefício. Em 2021, os beneficiários do auxílio emergencial de 2020 e que vieram a conseguir emprego ou outra fonte de renda, e tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76, foram obrigados a declarar o Imposto de Renda e preencher uma Darf para devolver o valor recebido da União. A exigência constava da lei que criou o benefício em 2020. A Receita Federal afirma que a mudança ocorreu por falta de previsão legal para a declaração deste ano.

A Rússia anunciou a abertura de seis corredores humanitários para auxiliar na saída de civis da Ucrânia. No entanto, a maioria destas rotas têm como destino a própria Rússia e Belarus, país aliado dos russos. Na manhã de hoje, a Rússia afirmou ter estabelecido um cessar-fogo temporário para que fosse possível a retirada de civis das cidades de Kyiv, Kharkiv, Mariupól e Sumy. Em resposta, o governo ucraniano afirmou que a medida é imoral, e que essa solução não é aceitável. Rússia e Ucrânia tem mais uma rodada de negociações marcada para hoje em Belarus. A madrugada que antecedeu o cessar-fogo foi de novos bombardeios em cidades do centro do norte e do sul da Ucrânia.

A semana começa com o tempo instável e abafado no Rio Grande do Sul. Há um alerta para chuva forte e temporais isolados no Estado. Isso em função de uma frente fria gerada a partir de um ciclone extratropical que se forma entre a costa do Uruguai e do Rio Grande do Sul. Os maiores volumes de chuva são previstos para cidades localizadas na Campanha, Fronteira Oeste, Região Sul, Região Central e Região Metropolitana de Porto Alegre. Na Capital, a nebulosidade e o tempo abafado predominam e há previsão de pancadas de chuva nesta segunda, com máxima de 34°C. Na terça-feira, a chuva e as instabilidades seguem atuando na metade norte, com risco de volumes altos de chuva. A tendência é que as chuvas permaneçam sobre o estado até a sexta-feira.


Compartilhe: