Leite assina contrato para construção do novo Hospital de Pronto Socorro Regional em Pelotas

Leite também afirmou que a construção do novo complexo hospitalar é uma conquista histórica para a Região Sul do Estado.

Compartilhe:
Hospital terá 121 leitos clínicos, dez de UTI adulto e dez para pediatria, além de cinco salas cirúrgicas. Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

 

Em sua última agenda no interior como governador do Estado, Eduardo Leite participou, nesta quinta-feira (31), em Pelotas, do ato de assinatura do contrato para a construção do Hospital de Pronto Socorro Regional.

A nova estrutura será construída com um investimento de R$ 55 milhões em recursos do governo do Estado por meio do programa Avançar na Saúde, e R$ 4,4 milhões de contrapartida da prefeitura de Pelotas.

“Teremos aqui um hospital com atendimento mais digno, mais rápido e mais eficiente para a população da região”, disse Leite.

Leite também afirmou que a construção do novo complexo hospitalar é uma conquista histórica para a Região Sul do Estado.

“Uma mudança de paradigma na saúde da região vai acontecer a partir deste novo pronto socorro, que sempre foi um desafio pela falta de estrutura adequada para a demanda da região. Por isso nos apresentamos para esta parceria com o município, para mudar esse paradigma. Teremos aqui um hospital com atendimento mais digno, mais rápido e mais eficiente para a população da região”, ressaltou.

A partir da assinatura, que firmou o contrato com a construtora Augusto Velloso, vencedora da licitação, as obras devem começar até a segunda quinzena de abril, segundo o governo do Estado.

A previsão de conclusão, de acordo com a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, é de cerca de dois anos. “Esse investimento vai viabilizar uma mudança na realidade da saúde não só de Pelotas, mas de toda a região”, disse Paula.

O novo prédio terá 9.408 metros quadrados de área construída, projetada para instalação de 121 leitos clínicos, dez destinados a UTI (Unidades de Tratamento Intensivo) para adultos e dez para pediatria, cinco salas cirúrgicas e dependências para recuperação.


Compartilhe: