Ataque russo a base militar deixa ao menos 35 mortos na Ucrânia

De acordo com o Centro de Comunicaçõesdo governo ucraniano, o bombardeio ocorreu em uma base de teste militar em Starychi, na região de Lviv.

Compartilhe:

Um ataque aéreo da Rússia atingiu uma área militar na região de Lviv, a cerca de 25 quilômetros da fronteira entre Ucrânia e Polônia, e deixou ao menos 35 mortos e 134 feridos, informou o governo local neste domingo (13). De acordo com o Centro de Comunicações Estratégicas e Segurança da Informação do governo ucraniano, o bombardeio ocorreu em uma base de teste militar em Starychi, na região de Lviv, conhecida como Campo Militar de Yavoriv. Ainda segundo a administração de Lviv, tropas russas dispararam 30 mísseis, e 19 ambulâncias foram deslocadas para a área.

“Devo anunciar que, infelizmente, perdemos mais heróis: 35 pessoas morreram no bombardeio do Centro Internacional de Manutenção e Segurança da Paz”, escreveu o governador da região de Lviv, Maksym Kozitsky, no Telegram. “Os bombeiros apagaram o fogo na instalação e conseguiram se aproximar do prédio”, acrescentou ele.

Em Lviv, cerca de 11 sirenes de alarme que anunciavam um ataque aéreo foram acionadas nesta manhã. De acordo com um dos correspondentes da ANSA, o alarme, que não soava em plena luz do dia há vários dias, já foi interrompido.

“Este é um novo ataque terrorista à paz e segurança perto da fronteira com a UE e a Otan”, enfatizou o ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksii Reznikov, afirmando que “instrutores estrangeiros trabalham” no centro. “Precisamos agir para acabar com tudo isso. Fechem os céus!”, apelou.

Para Kozytsky, o ataque de hoje é uma confirmação de que não só a Ucrânia, mas toda a Europa estaria sob ataque, tendo em vista que a Polônia é membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte. Além disso, a fronteira da Ucrânia com a Polônia é um lugar estratégico para a passagem de material bélico para auxiliar a resistência ucraniana na guerra.

As forças armadas russas também atingiram a base aérea de Ivano-Frankivsk, na parte ocidental do país, informou o “Kyiv Independent”, citando o prefeito da cidade, Ruslan Martsinkiv.

O político explicou ainda que o aeroporto da região foi alvo de ataques russos pelo segundo dia consecutivo. As forças russas estão tentando cercar os militares ucranianos no leste do país, avançando na direção de Kharkiv e Mariupol, revelou o Ministério da Defesa britânico nesta manhã.

A Ucrânia também continua atenta à movimentação russa na área próxima à capital, Kiev. Em Chernihiv, no norte do país, um ataque a um prédio deixou ao menos uma pessoa morta, segundo informações iniciais. A guerra, iniciada pela Rússia em 24 de fevereiro, entra em seu 18º dia neste domingo.


Compartilhe: