Rio Grande do Sul tem todos os balneários próprios para banho pela primeira vez na temporada

Os dados estão no nono boletim do projeto Balneabilidade 2021/2022, divulgado nesta sexta-feira (11). O programa é realizado desde o verão 1979/1980.

Compartilhe:

Nenhum balneário ou praia do Rio Grande do Sul está impróprio para banho, segundo a Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental). Conforme a fundação, é a primeira vez na temporada que todos os locais podem receber público sem riscos. Essa situação de plena balneabilidade não ocorria há pelo menos três anos no Rio Grande do Sul.

Os dados estão no nono boletim do projeto Balneabilidade 2021/2022, divulgado nesta sexta-feira (11). O programa é realizado desde o verão 1979/1980.

Dos 90 pontos monitorados, 82 são analisados pela Fepam e pela Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento). Em Pelotas, o Sanep (Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas) realiza a coleta e a análise em oito pontos.

Recomendações aos banhistas

  • Procure entrar na água apenas em locais que apresentem condição própria para o banho.
  • Tenha atenção especial com as crianças e idosos, pois são mais sensíveis e menos imunes.
  • Evite tomar banho em época chuvosa e nas primeiras 24 horas após chuvas intensas, já que a tendência é de carreamento de esgotos e resíduos para os cursos d’água, o que pode ocasionar picos de contaminação dos rios e oceanos.
  • Evite entrar na água nos períodos de cheia do rio, quando o leito está fora do seu curso normal, e em canais pluviais, saídas de sangradouros, córregos ou rios que afluem nas praias, pois podem estar contaminados por esgoto doméstico.
  • Não tome banho em locais com concentração de algas, já que podem conter toxinas altamente prejudiciais à saúde.

Compartilhe: