Ouça no Meio-Dia: Rússia realiza ataques contra a Ucrânia e outras notícias

Confira as principais notícias da manhã desta quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

Após dias de tensão e declarações de autoridades, a Rússia realizou uma ação militar no Leste da Ucrânia. Na região, existem regiões separatistas que o presidente russo, Vladimir Putin, reconheceu como independentes. Em meio aos ataques, Kiev, capital da Ucrânia, teve congestionamentos, e supermercados e estações de trem lotados. Há relatos de brasileiros tentando deixar o País. As últimas notícias que chegam até o fim desta edição do Meio-Dia dão conta de que a Ucrânia passa por uma segunda onda de ataques de mísseis. Também há uma luta violenta pelo controle de um aeroporto militar nas proximidades de Kiev, Capital da Ucrânia. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que os militares da Ucrânia estão respondendo aos ataques da Rússia no sul e no norte do país, e que já há perdas entre os russos. O Presidente também afirmou que irá distribuir armas à população.

Em discurso, Putin fez ameaças e afirmou que quem tentar interferir no processo vai sofrer consequências sem precedentes. Em resposta, a ONU se pronunciou, pedindo que Putin recue. Já o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que a Rússia optou por uma guerra de perdas catastróficas. A embaixada ucraniana no Brasil afirmou que a ação russa é um ato de guerra. Já a embaixada do Brasil em Kiev solicitou que brasileiros que estejam na Ucrânia não saiam de casa. A primeira manifestação do governo brasileiro veio do vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Ele disse que o Brasil não concorda com a invasão realizada pelos russos. O presidente Jair Bolsonaro ainda não se pronunciou.

A CCR ViaSul, empresa que administra a FreeWay, projeta tráfego intenso de veículos na rodovia durante o feriadão de Carnaval. São esperados ao menos 300 mil veículos circulando entre a região metropolitana e o Litoral Norte do Rio Grande do Sul. A projeção é o dobro do que foi esperado no ano passado. O tráfego mais intenso deve se concentrar a partir das 17h da sexta-feira, e, entre 9h e 11h e, mais tarde, das 14h às 17h, do sábado. As autoridades de trânsito fazem algumas orientações aos motoristas, como revisar os veículos, assim como sua documentação. Também é importante não se distrair com o celular e priorizar fazer a viagem durante o dia, mantendo-se na mesma faixa de rolamento, sem mudanças repentinas de direção. Por fim, as autoridades pedem que, em caso de abordagem policial, sejam obedecidas as ordens dos agentes.

Há risco para temporais com chuva forte e volumosa, raios, ventos fortes e granizo em alguns pontos do Estado nesta quinta-feira. O cenário é motivado pela formação de uma área de baixa pressão, somada às temperaturas elevadas. Após uma manhã de sol, o tempo começa a mudar ao longo da tarde no Estado. As áreas de instabilidade aumentam e avançam pelo território gaúcho. A chuva ocorre em um primeiro momento nas regiões Oeste e Sul do Estado e depois se espalha para Norte e Noroeste gaúcho. Existe a possibilidade de temporais com queda de granizo na Fronteira Oeste, na Campanha e na Região Noroeste. Amanhã, a formação de uma frente fria mantém o tempo instável sobre o Estado. Mas os temporais ficam restritos à metade Norte. Também há risco de chuvas volumosas entre o Norte e o Nordeste. A tendência é que as instabilidades continuem atuando no final de semana.


Compartilhe: