Número de propriedades atingidas pela estiagem no RS passa de 250 mil

Cerca de 17,3 mil famílias também têm dificuldades ao acesso à água por causa da estiagem no Rio Grande do Sul.

Compartilhe:

Mais de 250 propriedades rurais já tiveram perdas como efeito da grave estiagem que atinge o Rio Grande do Sul desde o final de 2021. As informações são da Emater/RS-Ascar, prestadora de serviço da SEAPDR (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural).

O levantamento considera o período de 25 de janeiro a 4 de fevereiro nas unidades operativas da instituição. O último boletim, publicado em 24 de janeiro, apontava 253 mil propriedades afetadas. Cerca de 17,3 mil famílias também têm dificuldades ao acesso à água.

O número de produtores atingidos no cultivo de milho ultrapassou os 98 mil, acréscimo de quase 5 mil com perdas na sua produção em relação ao último levantamento.

No cultivo da soja, são cerca de 88 mil produtores com redução na produtividade. Ainda se enfatiza o elevado número de produtores de leite – 33,1 mil – com dificuldades na produção.

O boletim revelou uma queda de captação de 2,4 milhões de litros de leite por dia no Estado.

Estimativa da Safra de Verão

Já a Segunda Estimativa da Safra de Verão 2021/2022 apontou uma redução de produção nas culturas em relação à projeção inicial e uma mensuração de perdas econômicas baseada no preço do produto divulgado em Cotações Agropecuárias em 10 de fevereiro.

Segundo o levantamento, na cultura do milho a produção deve ser de 2,7 milhões de toneladas, uma redução de 54,7% em relação à estimativa inicial (6,1 milhões de toneladas). O tombo no volume a ser colhido representa uma perda econômica calculada em R$ 5,2 bilhões.

Já a produção da soja ficou projetada em cerca de 11,1 milhões de toneladas, 43,8% a menos que o estimado inicialmente (19,9 milhões toneladas). A perda econômica fica em mais de R$ 27,8 bilhões.


Compartilhe: