Número de mortes em Petrópolis passa de 175

Equipes de buscas ainda procuram por mais de 100 pessoas. Tragédia já se consolidou como a maior da história do município, superando a de 1988, quando 171 pessoas morreram na cidade.

Compartilhe:

Subiu para 176 o número de vítimas do temporal e dos deslizamentos que atingiram a cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, no último dia 15. Os dados são da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, divulgados em boletim atualizado nesta segunda-feira (21).

Ainda há 117 pessoas desaparecidas, em número que reduziu no fim de semana após o reconhecimento dos corpos que estão no Instituto Médico Legal da cidade.

As buscas continuam desde a madrugada, após precisarem ser interrompidas por conta das chuvas que atingiram Petrópolis na noite deste domingo (20). Toda a situação no local das buscas é ainda muito instável.

A tragédia já se consolidou como a maior da história do município, superando a de 1988, quando 171 pessoas perderam a vida também por conta das fortes chuvas.

Para ajudar no reconhecimento dos mortos, a Polícia Civil começou um mutirão para coletar DNA de parentes daqueles que ainda não foram localizados sob os escombros.

As chuvas que atingiram a “cidade imperial” há quase uma semana são consideradas as maiores em volume em 90 anos, quando as medições oficiais começaram a ser realizadas. Foram 260 milímetros de água em 24 horas – 250mm em apenas três horas – sendo que a média para Petrópolis para o mês é de 185mm.


Compartilhe: