Mulher é morta a tiros pelo ex-companheiro em Canoas

A vítima foi atacada na portaria de um condomínio no bairro Mato Grande. Autor do crime é considerado foragido.

Compartilhe:

Uma mulher de 26 anos foi assassinada na manhã desta segunda-feira (7), em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. A vítima foi atacada na portaria de um condomínio no bairro Mato Grande.

Conforme a Brigada Militar, o crime ocorreu por volta das 10h30 da manhã. A jovem foi chamada até a portaria do condomínio localizado na rua Alberto Francisco Berens e, quando chegou ao local, se deparou com o ex-companheiro. Ela tentou retornar, mas foi atingida quatro vezes pelo criminoso. Dois tiros atingiram o braço, outro a cabeça e, o quarto, o pescoço.

A jovem veio a óbito no local e o autor do feminicídio fugiu, após roubar o veículo de um condômino. Buscas são realizadas pelo autor do crime, de 23 anos, que ainda não foi localizado. A Polícia Civil não divulga a identidade do procurado por causa da Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em 2019. Da mesma forma, a identidade da vítima não foi informada pela polícia.

A vítima tinha medida protetiva de urgência deferida pelo Tribunal de Justiça do Estado. Desde dezembro de 2021 ela relatva que sofria ameaças do ex-companheiro porque ele não aceitava o fim do relacionamento. No entanto, a determinação para que o autor do feminicídio se mantivesse afastado da jovem foi descumprida.

Equipes da polícia e do IGP (Instituto-Geral de Perícias) estiveram no local. A cena do crime foi examinada em busca de vestígios que comprovem a autoria. Um laudo, que será anexado ao inquérito policial, vai determinar a causa da morte da vítima. Imagens de câmeras de videomonitoramento foram requisitadas para auxiliar nas investigações.


Compartilhe: