Ministério da Saúde confirma cinco casos da subvariante da ômicron no Brasil

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, confirmou, neste sábado (5), que o país registra cinco casos da subvariante BA.2 da ômicron.

Compartilhe:

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, confirmou, neste sábado (5), que o país registra cinco casos da subvariante BA.2 da ômicron. São dois casos em São Paulo, dois no Rio de Janeiro e um em Santa Catarina.

A subvariante preocupa por ser pelo menos 33% mais transmissível que a cepa original da ômicron e por demonstrar um maior potencial de infectar pessoas já vacinadas contra a covid-19.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que a sublinhagem não tem impacto no diagnóstico laboratorial e na eficácia das vacinas contra a Covid-19.

“Até o momento, não existem evidências relacionadas a nova linhagem que demonstrem mudanças na transmissibilidade, quadro clínico, gravidade ou resposta vacinal”, acrescentou.

Subvariante BA.2

À medida que os vírus se transformam em novas variantes, às vezes eles se dividem ou se ramificam em sublinhagens. A variante delta, por exemplo, é composta por 200 subvariantes diferentes.

O mesmo movimento ocorreu com a ômicron, que inclui as linhagens BA.1, BA.2, BA.3 e B.1.1.529. Um estudo recentemente divulgado na Dinamarca apontou que a BA.2 é mais transmissível do que a BA.1 e mais capaz de infectar pessoas vacinadas.


Compartilhe: