Serra e Litoral Norte do Rio Grande do Sul podem ter chuvas intensas nesta sexta-feira, alerta INMET

Conforme o Instituto, as precipitações podem ocorrer em cidades dos Campos de Cima da Serra, Serra gaúcha e Litoral Norte.

Compartilhe:

O INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta para a possibilidade de chuvas intensas no Rio Grande do Sul. As advertências são válidas para cidades entre a Serra gaúcha e o Litoral Norte do Estado e têm prazo de vigência entre a manhã desta sexta-feira (18) e a manhã de sábado (19).

Conforme o Instituto, as precipitações podem ocorrer em cidades dos Campos de Cima da Serra, como Vacaria e Bom Jesus; passando pelas cidades da Serra gaúcha, como Caxias do Sul, Farroupilha, Gramado e Canela; parte das cidades do Vale do Paranhana, como Três Coroas e Igrejinha; chegando a cidades do Litoral Norte, como Caraá, Osório, Tramandaí e Torres.

O alerta é da cor laranja e indica perigo de chuvas volumosas, com acumulados de até 100 milímetros. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos. Também há possibilidade de queda de granizo, conforme o INMET.

Áreas com alerta de temporal no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira. Arte: Agora RS | Agora no Tempo

A escala do INMET possui três tipos: o alerta amarelo é emitido quando há perigo potencial para ocorrência de temporais; o alerta laranja é quando há maior perigo para a ocorrência de tempestades ou chuvas intensas, com ventania, raios e até granizo; e o alerta vermelho é usado com baixa frequência: quando devem ser tomadas medidas de precaução pelo risco muito elevado da ocorrência de fenômenos adversos em curto espaço de tempo, com risco iminente à vida e ao patrimônio.

Instruções em caso de temporal:

  • Em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas.
  • Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Compartilhe: