Forte Temporal atinge Petrópolis e provoca mortes

Imagens de enchentes das ruas do centro histórico de Petrópolis e de outros bairros alagados no Rio de Janeiro começaram a circular nas redes sociais.

Compartilhe:

Imagens de enchentes das ruas do centro histórico de Petrópolis e de outros bairros alagados no Rio de Janeiro começaram a circular nas redes sociais no final da tarde de hoje (15).

O forte temporal deixou assustados os moradores da cidade da Região Serrana do estado fluminense. Segundo o Corpo de Bombeiros, o fenômeno deixou pelo menos 12 pessoas mortas.

“São muito pontos destruídos. Muita gente vai perder tudo. Lojas inteiras inundadas praticamente até o teto. Chove muito, coisa que não se vê em Petrópolis há muitos anos”, disse o comerciante Vagner Bruno Christ Ferreira.

Relatos nas redes sociais também documentam o cenário. “Em 18 anos nessa casa em Petrópolis, o rio que passa dentro do quintal nunca inundou. Até hoje. Estamos bem. Perdi alguns móveis, mas isso a gente recupera”, escreveu o diretor de audiovisual Alfredo Stadtherr.

Diante do grande volume de água, a Defesa Civil colocou a cidade no Estágio de Crise. Em apenas seis horas, o acumulado pluviométrico chegou a 259 milímetros, superando a média de 238,2 milímetros esperada para todo o mês de fevereiro.

A Concer, concessionária de trecho da rodovia federal BR-040, informou quedas de barreiras afetando o trânsito na serra de Petrópolis. Também já há pelo menos 49 ocorrências por deslizamento, segundo nota divulgada pela Defesa Civil.

“Todos os pontos de apoio foram abertos para o acolhimento das pessoas em área de risco. A Defesa Civil orienta a mobilização da população, que neste momento, deve se manter em áreas seguras”, acrescenta o texto. A prefeitura suspendeu as aulas de amanhã (16) da rede municipal de ensino.

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, cancelou a agenda e está se deslocando para Petrópolis para acompanhar os trabalhos. O governo fluminense colocou oito ambulâncias a serviço da cidade para atuar no socorro de eventuais vítimas.


Compartilhe: