Estado transfere Farmácia de Medicamentos Especiais da capital para o município de Porto Alegre

A expectativa é que, com a municipalização, os medicamentos possam chegar aos usuários com mais efetividade.

Compartilhe:

A gestão da FME (Farmácia de Medicamentos Especiais) da capital foi transferida do Estado para o município de Porto Alegre. A passagem foi marcada por uma cerimônia realizada com a participação da secretária adjunta da Saúde, Ana Costa, e do secretário municipal de Saúde de Porto Alegre, Mauro Sparta.

A expectativa é que, com a municipalização, os medicamentos possam chegar aos usuários com mais efetividade. Atualmente, já é possível a marcação digital da retirada de medicamentos da FME. Conforme Sparta, os próximos passos serão a descentralização da entrega, que passaria a ser feita nos bairros dos usuários, e, no futuro, nas próprias residências deles.

Além disso, a troca de gestão finaliza um processo que começou em 2019. O município assume a FME, com a SES (Secretaria Estadual da Saúde) concedendo algumas garantias. A secretaria cederá até setembro de 2022 o espaço e os 34 funcionários e 22 estagiários, que vão trabalhar na transição. Também será repassado o valor de R$ 973 mil para a implantação da farmácia em um espaço mais apropriado do que a atual sede, no Centro de Porto Alegre. A partir de outubro, o Estado seguirá fazendo a entrega dos medicamentos, mas a prefeitura será 100% responsável pela distribuição à população, utilizando equipe e espaço próprios.

Está previsto também o repasse de R$ 650 mil por trimestre para o custeio até 2024 da FME e do PDC (Programa Dieta em Casa), que fornece três fórmulas de reforço nutricional a 1,5 mil moradores de Porto Alegre em suas residências e também foi municipalizado. Ao todo, serão transferidos R$ 5,85 milhões nos próximos dois anos.

A FME disponibiliza mensalmente remédios para tratamento de doenças não transmissíveis, como artrite, Alzheimer e asma, para 24 mil moradores da Capital. Com a transferência, o Rio Grande do Sul passa a ser o único Estado com 100% das Farmácias de Medicamentos Especiais descentralizadas.

Foto: Manuella Brandolff/ Arquivo, Palácio Piratini

Compartilhe: