Ao menos 20 morrem na Argentina após consumo de cocaína adulterada

As vítimas, incluindo vários homens na faixa de 30 a 40 anos, teriam sofrido violentas convulsões e súbitos ataques cardíacos

Compartilhe:

Pelo menos 20 pessoas morreram e mais de 70 foram hospitalizadas na periferia de Buenos Aires, capital da Argentina, após terem se intoxicado com cocaína adulterada. Segundo o jornal Clarín, a droga teria sido misturada com veneno de rato.

O alerta foi feito ontem de manhã, quando várias mortes e hospitalizações por intoxicação, de diferentes graus de gravidade, ocorreram em três hospitais nos subúrbios de Hurlingham, Tres de Febrero e San Martin, em Buenos Aires. Vários hospitalizados disseram aos médicos que tinham usado cocaína juntos.

As vítimas, incluindo vários homens na faixa de 30 a 40 anos, teriam sofrido violentas convulsões e súbitos ataques cardíacos, de acordo com relatórios médicos citados por vários meios da imprensa argentina.

Uma fonte da secretaria de Saúde provincial informou que há falecidos em via pública e residências ainda não identificados. Diante dessa situação, as autoridades de saúde divulgaram um alerta epidemiológico e afirmaram que os serviços de emergência continuavam registrando pessoas em estado grave.

Na mesma direção, o Ministério Público pediu aos compradores de cocaína da periferia de Buenos Aires, que se desfizessem da droga adquirida recentemente.

Ao menos 10 pessoas foram presas em uma casa do bairro Tres de Febrero, que fica a 40 quilômetros da capital argentina. Os investigadores acreditam que a cocaína adulterada foi misturada e distribuída naquele local.


Compartilhe: