Ainda desajustado, Inter consegue vitória no fim contra o Caxias no Gauchão

A atuação do Inter voltou a ter problemas, o que torna necessário relativizar o resultado e apontar o que é necessário melhorar no time de “Cacique” Medina

Compartilhe:

O Inter venceu por 1 a 0 o Caxias, no Estádio Centenário, na tarde deste sábado (12), em mais uma rodada do Gauchão 2022. O resultado permitiu à equipe colorada respirar um pouco diante das pressões recentes por bons resultados. A atuação, no entanto, voltou a ter problemas, o que torna necessário relativizar o resultado e apontar o que é necessário melhorar no time de “Cacique” Medina.

Primeiro tempo

Na etapa inicial, o Inter buscou, e conseguiu, dominar as ações. Mas as trocas de bola eram muito lentas, o que inclusive incomodou visivelmente o treinador colorado à beira do campo. Medina pedia que o Inter jogasse “mais rápido”. Os jogadores, porém, não encontravam as melhores combinações e o Colorado chegaria apenas duas vezes com chances de gol na primeira metade do jogo. O Caxias, por sua vez, só conseguiria concluir com perigo uma vez em uma bola alçada de lateral na área, que resultou em uma cabeçada para fora.

A configuração inicial do time gerou algumas dificuldades também. Diante das críticas a Heitor e da falta de alguém de ofício para a posição, o zagueiro Bruno Méndez começou improvisado na lateral direita. A escolha até deu alguma sustentação defensiva, mas se mostrou insustentável na fase ofensiva. Na outra lateral, Moisés repetiu as últimas más atuações. O atleta até tem boa contribuição defensiva, mas, assim como Méndez, não efetuava nenhuma jogada ofensiva com qualidade. No miolo da zaga, o jovem Kaique Rocha completou a defesa ao lado de Víctor Cuesta, e não comprometeu.

No meio-campo, Johnny foi testado ao lado de Dourado e teve problemas de outros tempos. A dupla tem uma dificuldade em tornar a circulação da bola dinâmica no meio, assim como não sustenta uma boa marcação no setor. Mais à frente, Edenilson começou centralizado na linha de três do meio e não esteve em seus bons momentos. Teve um problema físico em um momento do jogo e acabaria substituído no intervalo por Maurício. Esse trio de meio trocaria posições ao longo do jogo. No ataque, Wesley buscava a tabela, mas tinha dificuldade em encontrar espaço e acabava saindo da área para buscar combinações.

No segundo tempo

A necessidade de Medina mudar era evidente. E as modificações, como dito, já começaram no intervalo com a entrada de Maurício. Essa alteração e uma provável chamada do treinador, tornaram o Inter mais intenso. Aos 9 já veio uma chance do Inter com David, aos 24, Wesley deu um belo chute que foi espalmado por André Lucas.

Depois o Caxias se reorganizou e passou a ameaçar o Colorado novamente. Quando a situação parecia se complicar, Medina chamou D’alessandro e Paulo Victor, o que recolocou o Inter no comando do jogo. Paulo Victor, ainda que não tenha a mesma vocação defensiva de Moisés, tem inegável maior qualidade técnica e aptidão para a função. Já D’alessandro, mesmo com a idade, tem uma qualidade ímpar de organizar o meio e trazer tranquilidade para os demais no momento de construir as jogadas.

Aos 35, o treinador uruguaio promoveu a estreia do volante Gabriel no lugar de Rodrigo Dourado, que teve falhas na partida. Nos momentos em que esteve em campo, Gabriel ajudou na contenção e acabou recebendo um amarelo após um lance com Marlon do Caxias.

Antes disso, aos 41, em jogada que começou com Taison, a bola passou por Cuesta e chegou a Maurício. Dentro da área, ele chutou de canhota para o gol, dando alívio ao grupo. Os minutos finais foram de final de campeonato – segurar a bola e reforçar a defesa. Ao final da partida, jogadores destacaram a importância do resultado para a continuidade do trabalho de Medina ao longo do ano, já que os resultados positivos supostamente podem aliviar as pressões neste início de temporada.

Situação e próximos jogos

O Inter encerra o sábado na vice-liderança, com 11 pontos. O Colorado só pode ser ultrapassado pelo Ypiranga, que joga amanhã (13), contra o São José, no Passo D’areia. O próximo jogo do Inter é contra o Brasil de Pelotas, no Beira-Rio. A partida será realizada na quarta-feira (16), às 21h30.

Já o Caxias vai a Ijuí enfrentar o São Luiz, também na quarta-feira, às 19h. A equipe de Caxias do Sul é a quinta colocada com oito pontos e pode perder mais posições até o fim da rodada.

Escalações

Caxias

André Lucas; Marcelo (Léo Oliveira), Rafael Dumas, Thiago Sales e Rennan Siqueira; Amaral e Davi Lopes (Marlon); Matheuzinho, Diogo Sodré e Gustavo Custódio (França); Batista – 4-2-3-1Técnico: Rogério Zimmermann.

Inter

Daniel; Bruno Méndez (D’Alessandro), Kaique Rocha, Víctor Cuesta e Moisés (Paulo Victor); Rodrigo Dourado (Gabriel) e Johnny (Rodrigo Lindoso); Edenilson (Mauricio), Taison e David; Wesley Moraes – 4-2-3-1Técnico: Alexander Medina.

Arbitragem

Árbitro: Roger Goulart
Auxiliar: Andre da Silva Bitencourt
Auxiliar: Otavio Legramanti.


Compartilhe: