Rio Grande do Sul tem 175 municípios em situação de emergência devido à estiagem

A última semana foi de volumes pouco significativos em todo o estado e com os principais rios com níveis em declínio ou estáveis

Compartilhe:

A falta de chuvas segue atingindo o Rio Grande do Sul. Dos 197 municípios que tiveram prejuízos com a forte seca, 175 já decretaram situação de emergência. Outras 22 já fizeram o registro de perdas no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, mas o decreto ainda não recebido pela Defesa Civil estadual. Do total, apenas 23 já tiveram seus pedidos reconhecidos pela União, e 52 tiveram o decreto de situação de ermergência homologado.

A última semana foi de volumes pouco significativos em todo o Estado e com os principais rios com níveis em declínio ou estáveis. Conforme informativo da SEMA (Secretria do Meio Ambiente e Infraestrutura), a condição hidrológica de alerta em função da seca segue indicada para as bacias do Camaquã, Santa Maria, Negro, Ibicuí, Lago Guaíba, Caí, Sinos, Baixo Jacuí, Gravataí, Taquari Antas e Alto e Médio Uruguai. As demais bacias ficam em condição de atenção.

E o prognóstico para as próximas semanas não é animador. A semana iniciou com algumas pancadas de chuva isoladas entre o Norte do estado e Serra gaúcha, porém com baixos volumes. Para os próximos dias, a previsão é de forte calor, poucas nuvens e umidade relativa do ar muito baixa, o que não ajuda a amenizar a seca.

Debate na Famurs

A estiagem foi tema de debate da Famurs, ontem (10) pela manhã. O objetivo foi encontrar soluções para mitigar os efeitos causados pela falta de chuva.

Ao fim da reunião, os participantes concordaram em enviar aos governos do Estado e federal um documento contendo os pontos discutidos e sugestões apresentadas na reunião. O objetivo é tornar o tema uma pauta permanente.


Compartilhe: