Ouça no Meio-Dia: o início da vacinação contra covid-19 em crianças no RS e outras notícias

Confira as principais notícias da manhã desta quarta-feira, 19 de janeiro de 2022, no podcast Meio-Dia

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

A quarta-feira é de início da vacinação de crianças contra a covid-19 no Rio Grande do Sul. Todas as cidades gaúchas começam a aplicação das doses pediátricas da Pfizer. A exceção é Esteio, que começou ontem. De acordo com o cronograma estipulado pelo governo, o primeiro público-alvo a receber a imunização é o de crianças com comorbidades, deficiência permanente ou imunossuprimidos com idade entre cinco e 11 anos. Mas, as cidades ficaram livres para estabelecer suas próprias regras para a campanha local. Em Porto Alegre, a prefeitura disponibiliza a imunização em sete locais. Podem receber a dose crianças de 10 e 11 anos com comorbidade ou deficiência permanente, e indígenas e quilombolas de 5 a 11 anos. Segundo a prefeitura, crianças poderão receber a dose das 8h às 17h nas unidades Chácara da Fumaça, Clínica da Família IAPI, Clínica da Família José Mauro Ceratti Lopes, Moab Caldas, Nova Brasília, Santa Marta e Santo Alfredo. Os pais ou responsáveis devem estar presentes no momento da vacinação e manifestar concordância com a imunização. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deverá ser autorizada por um termo de assentimento por escrito.

E chegou a 300 o número de municípios afetados pela estiagem. Os dados foram atualizados pela Defesa Civil do Estado, no final da tarde desta terça-feira, e dizem respeito ao número de prefeituras que decretaram situação de emergência em razão da falta de chuva. Além desses municípios, outros 14 registraram problemas com a seca, porém, não emitiram decretos. A União já reconheceu a situação de emergência de 60 municípios, enquanto 123 já tiveram a documentação homologada pelo estado. O Estado conta com a previsão de ocorrência de chuvas nos próximos dias para que haja melhora na situação. A previsão da Secretaria da Agricultura é de chuvas expressivas para os próximos 15 dias. No entanto, as regiões Oeste e Noroeste vão ter valores menores, o que indica que a deficiência hídrica deverá persistir nas próximas semanas. A previsão se refere ao período de 14 a 28 de janeiro.

Nesta quarta-feira, o calor permanece em todo o Rio Grande do Sul. Máxima de 41 graus em São Borja e Santa Rosa, 39 em Venâncio Aires, e 34 em Porto Alegre. Porém, a previsão do tempo adverte para o risco de vendavais isolados no Estado ao longo do dia. O Instituto Nacional de Meteorologia alerta para risco de temporais no Estado, com rajadas de vento de até 100km/h e queda de granizo. Esse alerta vale para todo o Rio Grande do Sul, já que os vendavais podem ocorrer em diferentes pontos do Estado, principalmente entre a tarde e o começo da noite de hoje.

Está prevista para as 15h da tarde desta quarta-feira uma reunião da diretoria da Anvisa para discutir a liberação ou não a autotestagem para covid-19 no Brasil. Na semana passada, o Ministério da Saúde enviou um documento à agência solicitando a liberação do procedimento no País. A pasta justificou que a estratégia é complementar ao Plano Nacional de Expansão da Testagem, uma política pública que já existe no Brasil e foi lançada em setembro do ano passado. Porém, publicamente, a Anvisa tem se manifestado dizendo que a liberação do teste precisava vir acompanhada por uma política pública que deve ser definida pelo próprio Ministério para depois ser enviada à Anvisa.


Compartilhe: