Passada uma semana das festas de fim de ano, casos de Covid disparam no Litoral Norte

A média móvel desta região é de 306,5 casos para cada 100 mil habitantes, quase o dobro da média estadual, que é de 165,7 a cada 100 mil.

Compartilhe:

Após o registro de municípios lotados durante as comemorações de Natal e Ano-Novo, municípios do Litoral Norte do Rio Grande do Sul registram crescimento nos índices de contágio por Covid-19. Ao todo, conforme dados do Governo do Estado, são 1.217 casos confirmados nos últimos sete dias, a contar a partir de 1° de janeiro, apenas na região covid de Capão da Canoa.

A média móvel desta região é de 306,5 casos para cada 100 mil habitantes, quase o dobro da média estadual, que é de 165,7. A variação semanal é de 175,3%.

Somente em Capão da Canoa, a Secretaria de Saúde de Capão confirmou 115 novos casos na sexta-feira (7). Todos são moradores do município e estão em isolamento domiciliar. Além disso, a vigilância epidemiológica do município informa que recebeu, desde o dia 23 de dezembro, um total de 418 notificações de exames positivos para Covid realizados em moradores de outros municípios.

Em Tramandaí, 384 pessoas estão em isolamento domiciliar. Em Imbé, há 47 casos novos registrados no último boletim. Em Torres, 313 casos ativos da doença.

Serviço de guarda-vidas é afetado

O serviço de guarda-vidas acabou sendo afetado nestes municípios em função do aumento nos casos de Covid-19. Neste momento, 23 dos 748 guarda-vidas que atuam nas praias do Litoral Norte testaram positivo para a Covid.

Com isso, algumas guaritas foram desativadas. Ao portal “GZH”, o tenente-coronel Isandre Antunes, chefe de operações do Corpo de Bombeiros, disse que até 20 guaritas são impactadas.

Porém, o funcionamento ou não de uma guarita depende de alguns fatores, como a disponibilidade de profissionais. As guaritas que ficam sem guarda-vidas nesse momento ficam em Torres (3 e 18), Capão da Canoa (66, 82 e 83), Xangri-lá (99 e 103), Tramandaí (144), Nova Tramandaí (151), Cidreira (176, 186 e 189), Pinhal (198, 201, 202, 205 e 210) e Quintão (222, 223 e 224).


Compartilhe: