Onda de calor: Buenos Aires registra temperatura de 40,9°C, a maior em 65 anos

Uruguai e Rio Grande do Sul também devem registrar temperaturas elevadas desta onda de calor a partir de amanhã.

Compartilhe:

Buenos Aires, a capital da Argentina, viveu nesta terça-feira (11) o segundo dia mais quente desde que os registros meteorológicos começaram no ano de 1906. A temperatura oficial foi de 40,9°C, segundo o Serviço Meteorológico Nacional argentino. O calor causou cortes de energia elétrica por causa da alta demanda e deixou mais de 1 milhão de pessoas sem acesso a ar-condicionado ou ventilador.

A temperatura não passava da casa dos 40°C em Buenos Aires desde o ano de 1995, quando foi registrado 40,4°C. O recorde absoluto em cerca de 115 anos de observação meteorológica data de 29 de janeiro de 1957, quando a capital argentina registrou sufocantes 43,3°C. Naquela ocasião, ao menos 11 pessoas morreram por insolação devido às altas temperaturas, que duraram vários dias.

Algo similar ao que deve acontecer nessa semana, segundo os meteorologistas. A sexta e o sábado devem ter temperaturas ainda mais elevadas em Buenos Aires. E o calorão não deve ficar restrito aos hermanos. O Uruguai e o Rio Grande do Sul também devem enfrentar dias tórridos com temperaturas beirando os 40°C ou até passando desta marca.

Ontem, o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) já havia emitido um alerta para as altas temperaturas no RS. As regiões mais atingidas pelo calorão devem ser, conforme o órgão, a Fronteira Oeste, região da Campanha, o Sul, a região Central, a Norte e a Noroeste.

Conforme a SEMA (Secretaria de Meio Ambiente) uma área de alta pressão atmosférica deixa o tempo estável e com predomínio de sol em todas as regiões gaúchas entre hoje e sexta-feira. Com a persistência da área de alta pressão sobre o Estado, as temperaturas se mantêm elevadas desde o período da manhã, atingindo seu pico na parte da tarde.

As máximas podem ficar na casa dos 40°C no Rio Grande do Sul. Durante a noite, as temperaturas diminuem pouco e não há alívio do calor. Nesses dias, a umidade relativa do ar também fica baixa na maioria das regiões e atinge níveis de alerta, ou seja, abaixo de 20%, na metade Oeste.

Recomendações para evitar mal estar por causa do calor

Proteja-se do sol e do calor

  • Evite a exposição direta ao sol, em especial, entre as 10 e as 16 horas;
  • Use chapéus e óculos escuros, especialmente para pessoas de pele clara. Proteja as crianças com chapéu de abas;
  • Use roupa solta, de preferência de algodão, e aplique sempre protetor solar;
  • Diminua os esforços físicos e repouse frequentemente em locais à sombra, frescos e arejados.

Beba líquidos e faça uma alimentação equilibrada:

  • Aumente a ingestão de água ou de sucos de frutas naturais, sem adição de açúcar, mesmo sem ter sede;
  • Evite bebidas alcoólicas e com elevado teor de açúcar;
  • Faça refeições leves, pouco condimentadas e mais frequentes.

Refresque-se:

  • Permaneça de 2 a 3 horas por dia num ambiente fresco. Se isso não for possível em sua casa, desloque-se para centros comerciais ou outros locais com ar condicionado;
  • No período de maior calor, tomar um banho com água ligeiramente morna. Evite mudanças bruscas de temperatura.

Compartilhe: