Falta de água: Dmae adota medidas para resolver problema crônico de Porto Alegre

Na tentativa de resolver os problemas que estão causando falta de água em bairros da zona Leste de Porto Alegre, o Dmae está adotando uma série de medidas.

Compartilhe:

Porto Alegre, principalmente no verão, tem uma problema crônico: falta de água. E isso não é de agora, já é de anos (as obras são eternas).

Na tentativa de resolver os problemas que estão causando falta de água em bairros da zona Leste de Porto Alegre, o Dmae (Departamento Municipal de Água e Esgotos) comunicou que está adotando uma série de medidas.

“Desde o início do mês, as equipes técnicas do Dmae trabalham diariamente para minimizar os impactos gerados por quedas de energia, superaquecimento nas estações de bombeamento e o baixo nível dos reservatórios, devido ao alto consumo que é causado pelo calor extremo”, disse a Prefeitura de Porto Alegre.

Segundo a prefeitura, as ações emergenciais visam agilizar a retomada dos sistemas, diminuir as interrupções no abastecimento e auxiliar a subprefeituras para determinar o envio de caminhões-pipa quando há necessidade.

Neste mês de janeiro, paradas emergenciais de estações – inclusive para encher os reservatórios que secam muito rápido pela demanda -, e permitir a retomada dos bombeamentos, estão sendo mais frequentes do que vinham ocorrendo nos últimos verões.

Os bairros mais afetados são Coronel Aparício Borges, Menina Alvira, Agronomia, Vila dos Sargentos, parte do Partenon, São José, São José Comunitária, Morro da Cruz e outras comunidades do entorno.

Segundo o Dmae, entre as medidas, estão o acompanhamento operacional diário e presencial na Estação de Bombeamento de Água Tratada Cristiano Fischer, além da melhoria e instalação de equipamentos que visam diminuir a temperatura dos motores da estação.

A Ebat Cristiano Fischer é responsável por bombear água à região mais acima e também tem apresentado problemas. Quando os motores ou parte deles param, há menor bombeamento de água e os reservatórios demoram mais para encher, aumentando o tempo de recuperação do sistema de abastecimento.

 

 


Compartilhe: