Dezessete pessoas morrem após incêndio em prédio de apartamentos de Nova York

De acordo com as autoridades, os primeiros bombeiros chegaram três minutos depois que o alarme de incêndio disparou.

Compartilhe:

CBS e AP | Nova York, EUA –  A Prefeitura de Nova York revisou o número de vítimas do incêndio ocorrido neste domingo (9) no Bronx e informou que 17 – e não 19 – pessoas morreram. Destas, oito eram crianças. Outras 60 ficaram feridas.

“Este é um momento horrível, horrível e doloroso para a cidade de Nova York”, disse o prefeito Eric Adams. “O impacto deste incêndio vai realmente trazer um nível de dor e desespero em nossa cidade. Os números são horríveis”, destacou.

Adams prosseguiu dizendo que a tragédia está sendo sentida “pelos homens e mulheres que vivem aqui, não apenas no Bronx, mas em toda a cidade. Este será um dos piores incêndios que testemunhamos nos tempos modernos aqui na cidade de Nova York”, concluiu.

“A última vez que perdemos tantas vidas de forma tão horrível foi no incêndio de Happyland, que ocorreu há mais de 30 anos, também aqui no Bronx”, disse o comissário Daniel Nigro do Corpo de Bombeiros de Nova York.

Fogo começou no terceiro andar

De acordo com as autoridades, os primeiros bombeiros chegaram três minutos depois que o alarme de incêndio disparou. As chamas começaram no segundo ou terceiro andar, por volta das 11 da manhã. A fumaça subiu até o 19º e último andar.

Trinta e duas pessoas foram transportadas para cinco hospitais, com a maioria das vítimas sofrendo de problemas respiratórios causados pela inalação da fumaça tóxica.

A causa do incêndio ainda não é conhecida. Conforme o comissário, as chamas se espalharam porque a porta do apartamento onde começou o incêndio ficou aberta. “O que eu sei, e enfatizamos isso repetidamente, a porta daquele apartamento foi deixada aberta, fazendo com que o fogo e a fumaça se espalhem, o que é sempre um problema para nós”, pontuou o comissário.


Compartilhe: