BR-101 e BR-386 terão postos de pesagem para fiscalização de veículos de cargas

A previsão da CCR ViaSul é de que mais de 10 mil veículos passem diariamente pelas quatro balanças, o equivalente a mais de 320 mil veículos por mês.

Compartilhe:

BR-101 e BR-386 terão postos de pesagem da CCR ViaSul. Segundo a concessionária, as estruturas auxiliarão na fiscalização de veículos de cargas nas rodovias.

“Entre as principais atribuições da concessão da CCR ViaSul estão a de garantir a boa fluidez do tráfego nas rodovias. E essa premissa vai muito além das obras de duplicação, de aumento de capacidade e de conservação das condições da via”, disse em nota.

A CCR ViaSul está na fase final da construção de quatro postos gerais de fiscalização (PGFs), sendo dois na BR-101 (ambos em terra de Areia, nos kms 41 e 49) e outros dois na BR-386 (um em Fontoura Xavier, no km 262; e outro em Triunfo, no km 407), com previsão de início da operação para o primeiro trimestre de 2022.

Cada posto de fiscalização funcionará com uma equipe de cerca de 13 colaboradores da concessionária que irão operar dois equipamentos distintos, responsáveis pela pesagem dos veículos de carga.

Um deles é a balança seletiva, dispositivo montado em uma pista adjacente à rodovia por onde passarão todos os ônibus e caminhões em uma velocidade máxima de, até, 60 km/h. Em caso de detecção de alguma anormalidade, como excesso de peso, por exemplo, os veículos serão direcionados (através de semáforo) para a balança de precisão.

Na balança de precisão o veículo passa por uma nova pesagem, de forma a confirmar, ou não, tais anormalidades. Em caso de confirmação, o veículo é direcionado para o pátio, afim de ter a sua documentação analisada pelos responsáveis do PGF. Caso contrário é redirecionado à rodovia.

No caso da confirmação de irregularidades, os fiscais da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) que atuam no PGF aplicam as sanções legais cabíveis de acordo com cada situação, podendo ser desde de uma notificação até a retenção do veículo para transbordo da carga excedente.

“O processo de pesagem é bem rápido e não impacta no tempo de viagem dos motoristas cujos veículos estejam regulares. O objetivo do PGF é, justamente, identificar veículos que estejam com excesso de peso que possam ocasionar acidentes, eliminando, assim, essa causa”, afirma o gerente de Atendimento da Concessionária, Diogo Stiebler.

A previsão da CCR ViaSul é de que mais de 10 mil veículos passem diariamente pelas quatro balanças, o equivalente a mais de 320 mil veículos por mês.


Compartilhe: