SES confirma primeira morte por influenza H3N2 no RS

Ao todo, já foram identificados 24 casos, com oito hospitalizações no Rio Grande do Sul por causa do vírus influenza A-H3N2.

Compartilhe:

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) confirmou nesta quarta-feira (22) o primeiro óbito causado pelo vírus influenza A H3N2 no Rio Grande do Sul, em 2021.

De acordo com a SES, a morte aconteceu em São Francisco de Paula, na Serra. E a vítima é uma mulher de 67 anos, que não recebeu medicação antiviral e apresentava doenças crônicas.

Ao todo, já foram identificados 24 casos, com oito hospitalizações. Todos eles foram notificados em dezembro. Os exames foram realizados pelo CEVS (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), através do Lacen-RS (Laboratório Central do Estado).

“As medidas de prevenção são as mesmas das recomendadas ao coronavírus: uso de máscaras, distanciamento interpessoal, ventilação de ambientes e vacinação”, ressaltou a SES.

Os casos confirmados são de:

  • Cachoeirinha: 1 caso
  • Gramado: 4 casos
  • Harmonia: 1 caso (com hospitalização)
  • Montenegro: 1 caso
  • Osório: 1 caso
  • Pelotas: 1 caso
  • Porto Alegre: 5 casos (cinco hospitalizações)
  • São Francisco de Paula: 6 casos (uma hospitalização com óbito)
  • Sapiranga: 1 caso
  • Viamão: 3 casos (um com hospitalização)

Compartilhe: